Empresas de tecnologia se unem e lançam primeiro assistente virtual sem gênero

Parceria entre grupos deu origem à “Q”, criada com o objetivo de acabar com o preconceito de gênero em Inteligência Artificial

Por: - 4 meses atrás

Durante a primeira onda de assistentes digitais, a presença amplamente de vozes femininas sempre foi uma questão levantada. A partir disso, a agência Copenhagen Pride, a Vice Virtue, a Koalition Interactive se uniram para lançar a “Q”, primeiro assistente virtual sem gênero no mundo. A parceria tem como objetivo acabar com o preconceito de gênero em assistentes de Inteligência Artificial (IA).

Além disso, a proposta oferece para grandes empresas como Amazon, Google, Facebook e Apple, uma nova opção para seus serviços, ao invés dos assistentes de voz exclusivamente femininos ou masculinos.

Confira a edição online da Revista Consumidor Moderno!

Os criadores de Q reforçam que uma visão binária do gênero, sempre entre o feminino e o masculino, perpetua os estereótipos. “Como a sociedade continua a quebrar o binário de gênero, reconhecendo aqueles que não se identificam como homem nem mulher, a tecnologia que criamos deve seguir”, afirmam.

*Com informações da Trend Watching