Empresa lança produtos à base de fibras da casca de arroz

Linha Eco Vita da Plasvale aposta na consciência ambiental dos consumidores e vai estar disponível para venda a partir do dia 5 de abril

Por: - 7 meses atrás

A cada dia mais cresce o número de consumidores preocupados com os impactos no meio ambiente. A ideia de um consumo mais consciente motivou a Plasvale, fabricante de utilidades domésticas no Brasil, a lançar uma linha de produtos desenvolvidos à base da fibra da casca de arroz.

Eco Vita conta com artigos para o banheiro, como saboneteira, porta escova de dente, lixeiras e caixas. Os itens são atóxicos e biodegradáveis. Cristian Piovezan, coordenador de Marketing da empresa, ressalta a importância de produtos como esse para promover a sustentabilidade.

“São produtos que são úteis e seguros para os nossos clientes e também importantes para a preservação do meio ambiente. Foi um grande passo e um enorme orgulho lançarmos essa linha com produtos biodegradáveis. Em breve teremos ainda mais novidades relacionadas ao mesmo tema”, explica.

Confira a edição online da Revista Consumidor Moderno! 

Desejo do consumidor

Sobre a nova linha de produtos voltada para a produção consciente e com uso de técnicas alternativas, Piovezan comenta que entender o cliente é fundamental.

“Sempre buscamos entender e oferecer o que o nosso consumidor necessita ou almeja. Cada vez mais estamos trazendo novidades além das linhas tradicionais. E agora chegamos em 2019 com a Eco Vita, uma alternativa para quem busca novas formas de consumo”, conta.

Inovação

O lançamento dos novos produtos para comercialização está previsto para o dia 5 de abril. Piovezan afirma que a produção a partir da fibra de arroz atender a uma demanda de consumidores que querem reduzir o prejuízo ao meio ambiente.

“Cresce a cada dia o número de consumidores que buscam por alternativas que tragam menos prejuízo para o meio ambiente. A iniciativa de um consumo mais consciente, com produtos que geram menos impacto, entra em cena e ganha cada vez mais espaço”, finaliza.