Vendas de flores pelo celular cresce 195% na Flores Online

Mais de 45% dos pedidos são feitos por dispositivos móveis, mas 68% dos consumidores fazem a pesquisa utilizando o smartphone; empresa fechou 2018 com faturamento 30% maior

Crédito: Jamie Street/Unplash/Divulgação

A plataforma de venda de flores e presentes Flores Online registrou crescimento de 195% na conversão mobile entre 2017 e o começo de 2019. Em 2017, 44,92% dos consumidores utilizaram o celular para pesquisar produtos, mas apenas 20% finalizaram a compra pelo dispositivo. Já em 2018, esse percentual foi de 58,77% que pesquisaram pelo celular, com 33,68% convertendo a compra também pela versão mobile.

LEIA MAIS
Compras por m-commerce dobraram em dois anos e já respondem por 1/3 dos pedidos online no Brasil
Giuliana Flores planeja crescer em canais físicos

Neste ano, o número de pessoas que fecham pedidos pelo celular continua avançando, tendo registrado 68,87% de pessoas que utilizaram o smartphone para pesquisas e 45,33% finalizaram a compra pelo aparelho. “Podemos notar uma mudança de comportamento dos consumidores que optam por praticidade e agilidade no dia a dia. Com o mobile, é possível olhar todos os arranjos de qualquer lugar e em qualquer horário, com a mesma qualidade do computador. Por isso, também, estamos investindo em melhorias na plataforma para deixar essa experiência de compra cada vez melhor, nos antecipando e oferecendo aquilo que nosso cliente deseja: site de fácil navegação, produtos de qualidade e entregas rápidas”, conta Luiz Torres, CEO da Flores Online.

O Flores Online foi pioneiro no Brasil  em oferecer esse tipo de produto via e-commerce, atuando há 20 anos no mercado. A empresa finalizou 2018 com crescimento de 30% em seu faturamento. O número de vendas também aumentou: 22% em comparação com 2017. De acordo com Torres, os resultados positivos são consequência da reestruturação da operação da empresa, que conta agora também com Lucas Buffo no comando. Os dois assumiram a operação da empresa em julho de 2017.

Os executivos, já responsáveis pelo comando da Isabela Flores e Uniflores, “investiram em reformulações na empresa com o intuito de impulsionar o crescimento e, também, resgatar a essência de sua fundação, com valorização do caráter artesanal dos produtos. Com essa mudança, a companhia passou a integrar o Grupo Flora, ao lado das outras duas marcas”, detalhou a companhia à NOVAREJO.

Juntas, as empresas representam cerca de 14% do mercado de vendas de flores, ainda muito concentrado na mão de pequenas floriculturas. Atualmente, o grupo recebe, em média, 650 pedidos por dia, que são atendidos pelo centro de distribuição da Flores Online em São Paulo e por uma rede de 4 mil floriculturas parceiras em todo o país.

Para este ano, o objetivo é manter o ritmo de crescimento por meio, principalmente, da reformulação do portfólio de produtos da marca. A expectativa é de que o grupo atinja R$80 milhões em faturamento nos próximos três anos.






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS