Carro e enchente: o que você precisa saber para evitar ou reparar danos

Enfrentar enchentes pode trazer prejuízos ao consumidor. Saiba quais os procedimentos das seguradoras e dicas para enfrentar problemas com o carro

Por: - 4 meses atrás

Crédito: Shutterstock

O verão já passou, mas as chuvas torrenciais continuam e provocam enchentes nas cidades. Uma das preocupações é para o motorista, que pode passar constantemente por regiões com risco de alagamento. Mas o que fazer nesses casos?

A Superintendência de Seguros Privados (Susep), por exemplo, determina que os planos básicos, com cobertura para colisão, roubo ou incêndio – também incluam proteção relacionada à submersão total ou parcial do veículo.

Mas vale lembrar que, caso sejam confirmadas atitudes que agravem riscos, como tentar passar pela enchente ao invés de deixar o carro estacionado, esperando baixar o nível de água, o caso pode não ser coberto. Se o motorista circular em uma via com placa de alerta para alagamentos e ficar preso na enchente, a seguradora não fará a cobertura dos danos, por exemplo.

CONFIRA os 10 carros novos e seminovos mais buscados e vendidos em março

E se eu não tiver seguro?

Nesse caso, os valores para conserto do carro danificado pelas chuvas podem variar de R$ 2 mil até R$ 10 mil, com recuperação na parte mecânica, elétrica, funilaria e limpeza do veículo.

O carro danificado por enchente também permite que se peça indenização ao administrador da via. Para isso, o dono do veículo deve registrar um boletim de ocorrência e procurar um advogado.

LEIA MAIS: CONFIRA A EDIÇÃO ONLINE DA REVISTA CONSUMIDOR MODERNO

O carro morreu. E agora?

Se o motor estava ligado e a altura da água atingiu a entrada de ar do veículo, ele desligará automaticamente. Com isso, o recomendado é não insistir na partida para evitar que a água invada e trave o motor.

Se der de cara com um alagamento, lembre-se: nunca tente enfrentá-lo se não tiver certeza de que pode vencê-lo. Alguns trechos até podem ser atravessados sem muito problema quando o nível de água estiver baixo, mas de novo:  na dúvida, não arrisque.

LEIA TAMBÉM: O que os consumidores esperam dos carros do futuro?

E queda de árvore?

Seja por chuvas fortes ou por falta de preservação, muitas árvores caem ao longo do ano. Desde o início de 2019, mais de 2,8 mil árvores caíram em São Paulo, segundo a administração da cidade. Caso uma árvore caia sobre um veículo, o proprietário pode comunicar à Prefeitura, responsável pela poda e conservação  em vias públicas.

Para a retirada do objeto sobre o carro, o motorista deve acionar o Corpo de Bombeiros ou a Defesa Civil. Em relação ao seguro, alguns planos fazem a cobertura desse tipo de incidente. De acordo com a determinação do Procon-SP, o motorista pode questionar a Prefeitura para reparar os prejuízos causados.