A evolução de um modelo de negócio

A Softium decidiu focar parcerias, intensificar vendas indiretas e apostar no crescimento da empresa

Por: - 3 meses atrás

A evolução de um modelo de negócio

É inquestionável que, eventualmente, é preciso repensar uma situação vigente. Isso vale para tudo: desde os próprios hábitos até um modelo de negócio. Na era digital, fatores como o compartilhamento de produtos, o surgimento de algoritmos e a ascensão das redes sociais provocaram nas empresas um olhar crítico sobre seus costumes e tradições: será que é realmente necessário permanecer sempre na mesma rota?

LEIA TAMBÉM: Cabeça aberta para o mundo das startups

Muitas organizações mostram que, em algum ponto, é preciso mudar de caminho, mas sem perder a própria essência – ou, na linguagem dos negócios, sem abrir mão do core business. A Softium, empresa especialista em geração de resultados em contact centers, discadores preditivos e soluções integradas de CTI e CRM, é um exemplo nesse sentido. Claudio Roberto Peruchi, diretor de Negócios da empresa, explica que o modelo de negócio está passando por uma transformação neste ano. A principal mudança é a aposta em focar um modelo de parcerias estratégicas, capazes de ampliar o alcance da Softium.

CONHEÇA as quatro empresas queridinhas dos investidores americanos em 2019

“Por meio dessa estratégia, poderemos negociar com empresas de qualquer tamanho, de qualquer local do Brasil”, diz. Hoje, a companhia tem clientes em diversas partes do País, mas está concentrada especialmente em São Paulo e no Ceará. Na prática, a Softium oferece tecnologia e serviços a outras empresas parceiras, realizando vendas agregadas. Naturalmente, esse é um modelo que facilita a expansão – objetivo da companhia neste ano. “Esta decisão é resultado de um trabalho que fizemos nos últimos dois anos”, explica o executivo.

A melhoria dos produtos e a evolução do mindset da empresa, que tende a se tornar ainda mais aberta para mudanças, são vantagens que devem ser percebidas com esse processo. A área de vendas não é a única beneficiada por essa evolução. Peruchi explica que o suporte também passa a ser feito por parceiros locais – ou seja, há um ganho em velocidade e na presença da empresa no cotidiano dos clientes. A Softium, por sua vez, fica responsável de forma exclusiva pelo suporte a questões de segundo e terceiro níveis.

LEIA MAIS: CONFIRA A EDIÇÃO ONLINE DA REVISTA CONSUMIDOR MODERNO

De olho na Softium

– É especialista em soluções para contact centers: discadores preditivos, plataformas integradas de CTI e CRM;
– Implanta ferramentas de automação de atendimento com robôs e interação omnichannel;
– Está presente no mercado desde 1996;
– O TACTIUM é sua principal linha de produtos, que conta ainda com o Validafone, para qualificação de bases de números telefônicos;