Mulher dá à luz bebê saudável após transplante de útero feito por robô

Caso foi registrado na Suécia e a mãe se tornou a primeira da história a ter um filho após uma cirurgia assistida por robô

Por: - 2 semanas atrás

Mulher dá a luz a bebê saudável após transplante de útero feito por robô

Uma mulher deu à luz um bebê após fazer um transplante de útero realizado por um robô. O caso aconteceu na Suécia e os médicos responsáveis afirmam que a criança nasceu saudável. A mãe se tornou a primeira da história a ter um filho após uma cirurgia assistida.

Dez meses depois do procedimento, ela concebeu uma criança por meio de um embrião de fertilização in vitro. A cirurgia foi realizada em 2017 no Sahlgrenska Academy Hotel, na Universidade de Gotemburgo. A médica responsável, Pernilla Dahm-Kähler, afirma a surpresa com o procedimento.

LEIA MAIS: Dilema dos novos tempos: o futuro da humanidade é ser um robô?

“É uma sensação fantástica entregar uma criança tão especial e esperada. Ter sido parte de todo o processo, desde o primeiro encontro com o casal até o transplante de útero e agora ver a alegria de todos quando o que esperávamos se torna realidade”, conta.

Durante a operação de transplante, os cirurgiões guiaram os braços robóticos usando uma imagem 3D ampliada do abdome inferior do paciente. O primeiro útero da mulher foi removido durante o procedimento.

LEIA MAIS: Confira a edição online da Revista Consumidor Moderno! 

Expectativa

O cirurgião de transplantes Niclas Kvarnström acredita que, no futuro, outras técnicas serão desenvolvidas. “No futuro, também poderemos transplantar o útero no receptor usando outras técnicas mais avançadas assistidas por robôs”, afirma.

De acordo com o “Daily Express”, 15 bebês nasceram depois de um transplante de útero, mas essa criança é a primeira a nascer depois da cirurgia assistida por robô.

LEIA TAMBÉM: O futuro dos robôs artificialmente inteligentes

Mats Brännström, professor de Obstetrícia e Ginecologia da Academia Sahlgrenska ressalta o ineditismo do procedimento. “Este é um passo extremamente importante para o desenvolvimento da cirurgia envolvida no transplante uterino e sua segurança. Pela primeira vez estamos mostrando que a técnica cirúrgica menos invasiva assistida por robôs é praticável”, finaliza.

*com informações do Mirror