George Clooney e a mulher lançam app em parceria com a Microsoft

O TrialWatch promete monitor os julgamentos que representem um alto risco de violação dos direitos humanos

Por: - 3 meses atrás

George Clooney e a mulher, a advogada Amal Clooney

George Clooney e a mulher, a advogada e ativista Amal Clooney, se uniram com a Microsoft através da The Clooney Foundation for Justice para criar um aplicativo. O TrialWatch promete monitor os julgamentos que representem um alto risco de violação dos direitos humanos envolvendo jornalistas, pessoas LGBTQ, mulheres e minorias religiosas. Através de uma tecnologia desenvolvida pela gigante americana será possível traduzir relatos em áudio em qualquer idioma para que especialistas no mundo inteiro possam acessar todas as informações com mais agilidade.

Brad Smith, presidente da Microsoft, reforçou a importância do aplicativo. “Essa nova tecnologia promoverá testes judiciais, fazendo do mundo uma testemunha do que acontece dentro dos tribunais. O aplicativo que desenvolvemos com a Clooney Foundation for Justice ajudará os defensores dos direitos humanos a monitorar os testes e compartilhar esses dados instantaneamente com especialistas de todo o mundo. Este é um passo crítico na defesa da justiça, onde muitas vezes é mais importante – quando a liberdade de um acusado depende de um julgamento justo”.

No site oficial do aplicativo são citados quatro pilares de atuação:

  1. Recrutar e treinar novos voluntários
  2. Traçar um panorama do cenário dos tribunais em todo o mundo
  3. Advogar pela justiça
  4. Desenvolver um índice de justiça global

“Monitoraremos julgamentos em que a lei pode ser usada para atingir uma minoria ou silenciar um crítico do governo, o que significa que há uma probabilidade de um julgamento injusto, por exemplo. Trabalharemos para expor a injustiça e obter apoio para garantir a justiça para os réus cujos direitos foram violados”, diz a página oficial do app.

Ativista

Amal Clooney, que é ativista e advogada, discursou durante um encontro das Nações Unidas no último dia 23. Ela defendeu a resolução que assegura, além de assistência para às vítimas de abuso por terroristas, o julgamento dos criminosos.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

❤️ #amalclooney

Uma publicação compartilhada por Amal Clooney (@amalclooneyy) em