Diageo cria instituto para promover sustentabilidade e consumo responsável

Dona de marcas como Ypióca, Smirnoff e Johnnie Walker, Diageo quer dar atenção ao meio ambiente e incentivar a relação saudável com as bebidas alcoólicas

Por: - 6 dias atrás

Crédito: Shutterstock

A multinacional Diageo criou um instituto para promover sustentabilidade e a relação responsável da população  com o álcool. A dona das marcas Ypióca, Smirnoff, Johnnie Walker, Ciroc e Tanqueray vai investir R$ 2 milhões em ações voltadas à educação e capacitação profissional, como reciclagem de vidro e artesanato.

As novas iniciativas da entidade devem impactar mais de 80 mil pessoas no estado do Ceará, onde está localizado, e pretendem promover geração de renda na comunidade.

Segundo Daniela Fiori, diretora de relações corporativas e presidente do conselho do Instituto, a empresa quer dar atenção ao meio ambiente e a relação saudável com bebidas alcoólicas.

“A Diageo tem longo histórico de investimento social no Brasil, com programas de destaque como o de formação de bartenders e o Programa Ypióca de Artesanato. O lançamento do Instituto Diageo é a evolução desse trabalho, pois profissionaliza, amplia, fortalece e cria novos programas trabalhando em parceria com ONGs e com o setor público”, explica.

VEJA MAIS: Confira a edição online da Revista Consumidor Moderno! 

Projetos

No Ceará, o Instituto Diageo fará dois novos importantes investimentos sociais. O Tecendo o Futuro vai valorizar o artesanato local em palha de carnaúba e com a capacitação de associações da região. Além disso, o projeto chega ao Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa, em Aquiraz, capacitando as internas para que possam exercer a atividade do artesanato.

“Queremos contribuir para transformar a realidade de internas e egressas do sistema penitenciário do Ceará, por meio da capacitação para o ofício do artesanato da palha de carnaúba, resgatando a cidadania e facilitando a ressocialização na condição de egressas”, conta Paulo Mindlin, gerente-executivo do Instituto Diageo.

Já o projeto Fala Sério tem como foco a conscientização sobre o não consumo de bebidas alcoólicas entre jovens menores de 18 anos. Por meio de uma plataforma online de educação, a entidade vai desenvolver ações educativas em 60 escolas públicas do estado.

“O projeto levará para as escolas de ensino médio de todo o estado uma peça de teatro em situações reais das vidas dos adolescentes, seguida de um debate para reflexão. A meta é impactar mais de 80 mil estudantes cearenses sobre o tema em 2019”, finaliza Mindlin.

VEJA TAMBÉM: Sompo lança documentário sobre importância da preservação da água