80% das empresas planejam migração para a nuvem em 12 meses

Estudo desenvolvido pela SAS com 286 executivos C-level na América Latina investigou a relação das empresas com o Cloud Computing. Entenda

Na mente dos consumidores e empresas, a ideia de um serviço oferecido em nuvem já é bastante familiar. Afinal, não é de hoje que lidamos com esse recurso, até mesmo nos smartphones. Não por acaso, as organizações também estão optando por migrar suas aplicações de negócios para infraestruturas baseadas em nuvem. Nesse processo, as empresas buscam por vantagens como agilidade, inovação e crescimento exponencial.

De acordo com um estudo realizado pelo SAS Brasil, 80% das empresas avaliadas têm ou terão um projeto baseado em Cloud Computing nos próximos 12 meses. A pesquisa foi feita com 286 executivos C-level das áreas de tecnologia e análise de dados de grandes empresas da América Latina, dos quais 180 brasileiros de companhias das áreas de varejo, telecom, setor público, serviços de utilidade pública, indústrias, serviços financeiros e bens de consumo.

LEIA MAIS: CONFIRA A EDIÇÃO ONLINE DA REVISTA CONSUMIR MODERNO

Diante dessa percepção, o diretor de Marketing do SAS América Latina, Kleber Wedemann, comenta que a nuvem está definitivamente se tornando um território familiar para as organizações. O executivo esteve à frente da pesquisa, realizada entre fevereiro e março de 2019.

empresas

Cuidados que dependem de experiência

Mesmo com uma conclusão positiva, a pesquisa identificou também a falta de experiência das organizações em lidar com a infraestrutura baseada nessa tecnologia. Prova disso é que 47,37% das empresas reconhecem que não têm as habilidades necessárias para migrar e gerenciar uma operação baseada em nuvem.

Apesar disso, estão considerando fazer isso internamente. Outras 27,19% procuram um fornecedor externo que possa apoiá-las com essas habilidades, enquanto 25,44% dos entrevistados que já possuem uma equipe de DevOps (Desenvolvimentos e Operações) treinada em Nuvem.

Na visão de Wedemann, a falta de um conjunto sólido de conhecimentos relevantes pode afetar a capacidade da organização de aproveitar ao máximo os benefícios oferecidos pela nuvem. “A migração para a nuvem é uma operação complexa, é preciso contratar e reter os recursos certos”, defende. “Por conta disso, um grande número dessas empresas está procurando fazer as migrações com um provedor de serviços especializado.”

Preocupação com a segurança

De acordo com a pesquisa, a principal preocupação dos tomadores de decisão de TI e analistas de dados no momento de migrar os aplicativos para a nuvem é a segurança da informação: 66,67% fazem parte desse grupo. A segunda maior preocupação é a sincronização dos dados (opção de 57,02% dos entrevistados) e, por último, o chamado Acordo de Nível de Serviço (ANS), ou SLA, fator apontado por 22,81% das empresas.

Leia também: O que preocupa os CEOs das empresas de tecnologia?

A boa notícia é que a segurança da informação é justamente um dos maiores benefícios que o armazenamento em nuvem pode propiciar para as empresas, assim como a redução de custos, a flexibilidade dos ambientes e a redução do Custo Total de Propriedade (TCO). “Além de todos os benefícios atrelados que uma aplicação de cloud propicia, como distribuição do acesso, mobilidade e a contribuição direta para a transformação digital da empresa”, finaliza Wedemann.

Análise de dados

Quando o assunto é a aplicação de Analytics, o estudo revela que a tecnologia de nuvem já é uma realidade dentro das empresas: 39,47% dos executivos preveem uma migração para a nuvem para os próximos 6 ou 12 meses; enquanto 27,19% já possuem casos de uso de análise de dados na nuvem. Outros 11,40% possuem aplicações analíticas na plataforma, mas enfrentam problemas com a sincronização de dados.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS