Vale do Silício proíbe o uso de reconhecimento facial

A prefeitura de São Francisco, conhecida por seu pólo de inovação, proibiu os órgãos públicos de usarem o reconhecimento facial nas ruas da cidade

Na última terça-feira (14), a cidade de São Francisco, conhecida por sua vocação tecnológica nos EUA, aprovou  a proibição ao uso do reconhecimento facial nas agências e outros serviços públicos da prefeitura local. A medida é considerada preventiva, uma vez que nenhum órgão público da cidade utiliza essa tecnologia.

Segundo o site Futurism, o Conselho de Supervisores da metrópole californiana aprovou a medida por 8 votos a 1. Com isso, São Francisco se torna a primeira cidade dos Estados Unidos a proibir o uso de reconhecimento facial. Há quem diga que a decisão deve inspirar outras cidades. Oakland, Somerville, Massachusetts, entre outras, já discutem o assunto. Além disso, dois senadores apresentaram uma projeto de lei que exige a permissão das pessoas na coleta de dados por meio de reconhecimento facial.

Em entrevista ao New York Times, Aaron Peskin, supervisor da cidade e que patrocinou a proibição, falou sobre a responsabilidade de São Francisco em abrir uma discussão sobre o tema. “Eu acho que São Francisco deve dar o exemplo, pois é uma sede real e percebida de diversas tecnologias conhecidas mundo afora. Os legisladores locais têm responsabilidade sobre as novas tecnologias”, disse.

Com informações do Futurism

 

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS