Mandioca, milho e cana-de-açúcar: cápsulas de café dão adeus ao plástico

Marca e empresa portuguesa de torra e empacotamento de café, anunciou o lançamento de cápsulas 100% biodegradáveis e recicláveis

Por: - 5 meses atrás

café Crédito: Divulgação

Na era em que o problema do plástico atrai cada vez mais a atenção da sociedade, a Delta Q apresentou uma nova cápsula de café com 0% plásticos e 0% alumínio. Feitas à base de cana-de-açúcar, mandioca e milho e um composto chamado BioPBS,  as embalagens foram desenvolvidas no Centro de Inovação do Grupo Nabeiro, em Portugal.

Em comunicado enviado à imprensa, a Delta afirma que a iniciativa surgiu a partir de parcerias externas e com centros de investigação internacionais.

As cápsulas vão começar a ser utilizadas no segundo semestre deste ano. Por ser totalmente biodegradável, o produto terá validade de apenas 90 dias. Os cafés embalados na nova cápsula trazem os três conceitos de sustentabilidade, como conservação de biodiversidade, agricultura sustentável e produção biológica.

VEJA: Cápsulas de café: de onde vem e para onde vão?

Objetivo

O caminho da sustentabilidade é prioridade para a marca, de acordo com Rui Miguel Nabeiro, administrador do grupo. “Pretendemos continuar com um papel ativo na construção de valor para a sociedade, contribuindo para a adoção de comportamentos mais responsáveis, acrescentando simultaneamente valor aos vários momentos de consumo e de partilha proporcionados pelo café”, conta.

As embalagens do produto também serão amigas do ambiente, recicláveis e impressas com tintas biológicas.  O lançamento das novas cápsulas foi feito na apresentação da estratégia de sustentabilidade do grupo Nabeiro, nesta semana, em Lisboa, e contou com a presença do primeiro-ministro, António Costa.

café

LEIA MAIS: Confira a edição online da Revista Consumidor Moderno!