Burger King vai entregar lanches no trânsito de São Paulo

Rede de fast food lançou um sistema que permite o pedido por voz e entrega em locais com tráfego intenso

Crédito: Reprodução

O Burger King estreou na última semana uma nova modalidade de delivery. Com um sistema sofisticado que combina dados do aplicativo da empresa, Google Maps e Waze, a rede de fast food começou a entregar seus lanches para motoristas que estão presos no trânsito.

A funcionalidade foi testada na Cidade do México e já chega a Los Angeles. A modalidade de entrega estará disponível em São Paulo, mostra uma campanha da empresa feita em parceria com a agência de publicidade We Believers. A novidade também deve chegar a Xangai, mas a companhia não disso quando isso vai acontecer.

Como funciona

Os motoristas que estão presos no trânsito usam o aplicativo do Burger King para pedir sua refeição. Os consumidores usam a voz para fazer a encomenda, já que estão dirigindo. Para que a funcionalidade seja habilitada em seu smartphone, o cliente precisa estar num raio de 3 km de uma das unidades da rede. A área de entrega é dinâmica, varia conforme as condições do trânsito na região.

O sistema do Burger King usa as informações do Google Maps e do GPS do celular do consumidor para determinar sua localização e enviar um motoboy até ele. Na Cidade do México, o Burger King mostrou a evolução dos pedidos em telões e anunciou a solução no Waze.

Resultados

Em apenas uma semana, a solução gerou números animadores para a marca. O volume de entregas cresceu 63% e a taxa diária de downloads do aplicativo aumentou 44 vezes, o que fez com que o app do Burger King superasse os programas de McDonald’s, Domino’s e Starbucks na região.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Quanto custa abrir uma franquia de varejo no Brasil?

Home office é tendência de trabalho para 2020: veja 5 dicas

“Parasita”: Pessoas, baratas, parasitas e a diluição da identidade

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

Quais são as tendências para 2020. Veja a lista

VEJA MAIS