Diversidade: primeiros passos para promover a inclusão nas empresas

Artigo de Ana Bavon traz importantes reflexões e boas práticas que podem ser incorporadas por empresas que desejam um ambiente mais inclusivo e diverso. Confira

Por: - 4 meses atrás

diversidade

Promover a diversidade e a inclusão nas empresas vai além de criar um ótimo clima organizacional e um espaço de equilíbrio e respeito relacionados a diferentes gêneros, culturas, etnias, orientações sexuais, classes sociais, diferenças etárias, entre outros.

Já falamos sobre a dualidade do consumidor e suas exigências com relação as marcas que escolhem. Já falamos também sobre a importância fundamental que é colocar as pessoas no centro das estratégias e o quanto tudo isso tem a ver com a valorização das diversidades em nós. Hoje vamos além, vamos saber como tornar as empresas mais inclusivas para que a mágica da transparência possa acontecer de fato.

LEIA TAMBÉM: Tecnologia para fazer o bem: educação para diversidade

A pluralidade no ambiente se trabalho provou ser o segredo das instituições mais inovadoras, criativas e de alta performance no mercado, impactando positivamente não só a cultura, mas sobretudo os lucros. Neste artigo, vou contar para você quais são os primeiros passos para ter uma companhia mais diversa e transformar sua cultura organizacional.

Diversidade é uma coisa e inclusão é outra

A sua principal missão é entender que esses conceitos são diferentes. Diversidade é tudo aquilo que nos diferencia uns dos outros e que, portanto, também nos torna únicos. Todos somos diversos, é importante pacificar que a diversidade não está no outro, mas em nós mesmos.

Sejamos ou não conscientes do profundo impacto da nossa singularidade – cada um de nós em nossa diversidade – experimentamos coisas diferentes e conhecemos necessidades específicas, e dessa forma contribuímos, por exemplo, para inovação.

Por um número infinito de motivos que em nada tem a ver com posicionamento político ou ideológico, as diversidades deixaram de ser vistas como características que nos diferenciam e passaram a ser vistas como características que nos opõem. Essa oposição excluiu uma parcela gigantesca da população: aquela que carrega a diversidade em sua aparência física, tais como, mulheres, pessoas negras, deficientes físicos entre outros.

Assim, aquelas diferentes culturais, sociais, biológicas, etárias e muitas outras, foram se tornando irreconciliáveis na sociedade que que deixa de enxergar nuances e força sua visão dualista e binária sobre todas as coisas, exemplo: certo x errado, branco x preto, alto x baixo, gordo x magro, e assim por diante.

Inclusão é o exercício consciente, racional e voluntário de todas as pessoas para que ocupem as mesmas posições e concorram e se desenvolvem em pé de igualdade. Incluir é resgatar o senso de pertencimento.

Diversidade é convidar para a festa, incluir é chamar para dançar.

Conscientize a liderança

A primeira providência a ser tomada é responsabilizar a liderança pela condução da transformação por meio do exemplo. A liderança tem um papel fundamental para promover essa mudança de cultura.

Ser um líder inclusivo significa colocar em prática ações que propiciem a criação de um ambiente acolhedor, com base no respeito e valorização das diferenças, que tenha um mix diversificado de indivíduos e igualdade de oportunidade para todos.

Para que isso ocorra é imprescindível que a liderança faça um exercício diário e constante de autoconhecimento para eliminação de vieses inconscientes que contaminam o poder der um julgamento isento.

Melhore os processos internos

Um dos primeiros passos para instaurar a cultura de diversidade e inclusão nas empresas é a otimização de processos internos. Rever atividades é importante para poder adotar rotinas de trabalho mais dinâmicas e agradáveis, que estimulem a cooperação e o trabalho de equipe, tornando o dia a dia mais diversificado — em vez de continuar com um esquema de tarefas centralizadas.

Revise a forma de se comunicar 

Toda a comunicação interna e externa deve ser revisitada de modo a propagar ideias e valores em prol da diversidade e inclusão nas empresas. É essencial que a instituição adote uma forma de se comunicar mais transparente e inclusiva, ou seja, que se aproxime das pessoas — independentemente de suas funções — e promova o diálogo e as trocas de experiências e conhecimentos.

Nesse ponto, a liderança também precisa passar por ajustes, adotando uma comunicação mais clara e aberta, com base em dar e receber feedbacks.

Crie um Comitê de Diversidade e Inclusão

A criação de um grupo responsável por elaborar e colocar em prática ações para reforçar a diversidade e a inclusão nas empresas é uma iniciativa muito válida. Afinal, a missão desse comitê é manter a chama viva, isto é, garantir que esses temas sejam tratados com seriedade. Assim, eles estabelecem encontros e programas e monitoram o andamento de todas as atividades, além de ser um elo entre setores, líderes e colaboradores.

Conscientize os colaboradores sobre a importância desses temas 

As ações para ressaltar a relevância da diversidade e da inclusão nas empresas devem ser regulares. Ou seja, por mais que a instituição tenha adotado políticas e medidas fixas relacionadas ao assunto — por meio de normas de conduta, criação de comitês, reformulação de processos seletivos, entre outros —, propagar essa mudança de cultura e educar colaboradores são trabalhos contínuos.

Logo, realize eventos e reuniões, por exemplo, e publique informação sobre o assunto nos portais institucionais com frequência para estimular o constante debate sobre esses valores.

Promova palestras e capacitações 

Em um gancho com o tópico anterior, ampliar a visão das pessoas em relação à diversidade no trabalho, a importância da pluralidade e das relações interpessoais, bem como do processo de aceitar o outro e se aceitar, é, certamente, um desafio.

É por isso que treinamentos, palestras e workshops com especialistas precisam fazer parte da agenda de atividades. Dialogar com grandes nomes que entendem do assunto e têm vivências para compartilhar é fundamental para enriquecer a jornada educativa da sua equipe.

A diversidade e inclusão nas empresas criam um ecossistema no qual diferentes visões de mundo, culturas, perspectivas, experiências e contextos são partilhados, gerando um espaço fértil para a criatividade, o engajamento, a produtividade e a evolução sustentável de um negócio. Portanto, inicie essa trajetória e coloque em prática esses passos na sua empresa e contribua para mudar o mercado e sua instituição para melhor!

Experimente ampliar a perspectiva e tenha a certeza de que o compromisso genuíno vai render frutos não apenas no que tange a percepção de valor da sua organização, mas em todas as esferas da sua vida.