Pesquisa revela gastos e comportamento de consumo das famílias

Estudo da Euromonitor mapeou os modelos de famílias e moradias existentes no mundo e apontou quais são os maiores consumidores e foco das empresas

Crédito: Shutterstock

O consumo das famílias é uma das bases fundamentais para a economia e o desenvolvimento de qualquer nação, além de ser um indicativo importante para as empresas. A medida dos gastos e os desejos do consumidor podem auxiliar no processo de venda e oferecimento de produtos.

Uma pesquisa da Euromonitor Internacional, uma base de dados global de pesquisa de mercado, apontou quais famílias registram maiores índices de consumo e mercados potenciais para as companhias e serviços.

Casas de uma só pessoa têm baixo poder aquisitivo

Casas de uma só pessoa têm o poder de compra mais fraco de todos os tipos de famílias. Eles não têm o potencial de gerar múltiplos fluxos de renda, como fazem as famílias de casais e não têm o mesmo acesso a subsídios estatais e oportunidades de bem-estar.

Pais solteiros têm o menor gasto

Enquanto os agregados familiares monoparentais têm, em média, o menor gasto anual por agregado familiar a nível global, os seus níveis de despesa estão a crescer rapidamente. Além disso, eles têm o benefício adicional de ser o tipo de família mais provável para receber incentivos fiscais, subsídios e outros benefícios do estado, proporcionando-lhes um impulso adicional às despesas.

LEIA MAIS: Confira a edição online da Revista Consumidor Moderno! 

Casais sem filhos apresentam um mercado lucrativo

Uma vez que os agregados familiares sem filhos têm muito mais probabilidades de estar numa situação com um rendimento duplo em comparação com outros tipos de agregados familiares. Com isso, não há responsabilidade financeira adicional por parte das crianças, eles podem gastar mais.

Esse é um ponto vital que as marcas devem entender e fazer mais para segmentar produtos de nicho neste grupo demográfico.

Famílias tradicionais oferecem o maior mercado consumidor

As famílias de casais com filhos verão o crescimento mais lento entre 2019 e 2030 de todos os tipos de agregados familiares, mas esta demografia é responsável pela maior parte da despesa total das famílias em todo o mundo e pelo maior gasto médio das famílias na maioria das regiões. Isso faz com que o lar tradicional ainda seja indiscutivelmente o consumo mais importante para as empresas.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS