Simplesmente Lego: veja o segredo da empresa para continuar inovando

Em cobertura do Festival Cannes Lions, Graziela Di Giorgi destaca como a marca de brinquedos consegue se manter relevante para o público adulto. Confira

Foto Unsplash

Uma marca que tem o ‘amanhã’ destacado no seu propósito não pode ser uma marca qualquer. “Inspire and develop the builders of tomorrow” é o mantra da Lego. E isso significa ajudar na prática as crianças a pensarem criativamente, desenvolverem o raciocínio sistemático e liberarem o seu potencial para moldar seus futuros.

Segundo a CMO (Chief Marketing Officer) da Lego, Julia Goldin, brincar é uma atividade fundamental para as crianças porque desenvolve a autoestima.

E por olhar para o seu futuro, e se preocupar pelo amanhã das crianças, vem a reflexão de quais demandas o mundo exigirá a elas quando crescerem. A Lego vem mapeando o que seriam as capacidades mais demandas do século 21.

Cinco parecem ser fundamentais:

1. Pensamento crítico;
2. Resolução de problemas;
3. Criatividade;
4. Comunicação
5. Colaboração.

Segundo ela, essas capacidades prepararão as crianças para um futuro que vai mudar ainda mais rapidamente do que vemos e sentimos hoje. E por isso é tão importante a curiosidade permanente para o aprendizado constante. Para ilustrar, Julia cita a Alvin Toffler, famoso futurista que apostava que “os analfabetos do século 21 não serão aqueles que não sabem ler e escrever, mas aqueles que não conseguem aprender, desaprender e reaprender.” Nem sempre seremos capazes de saber a resposta certa, por isso é fundamental não ter medo de errar, arriscar. E, sobretudo, aprender com os erros e evoluir.

Ninguém muda nada parado. E, precisamente é isso o que a Lego tem feito ao longo dos anos, reinventar-se, evoluir, aprender com os seus erros. E isso é muito claro quando vemos a volta por cima da empresa que quase faliu em 2004. Ela não desperdiçou a oportunidade de corrigir sua rota e ampliar sua atuação. A Lego hoje atua não apenas produzindo brinquedos, mas colaborando em diversas frentes, como educação e desenvolvimento de crianças. Sua atuação vai desde levar confiança para crianças em zonas menos favorecidas, a criação de programas em parceria com a Nasa para levar crianças à lua!

E, para coroar, a Fundação Lego, em parceria com a agência Lew`Lara\TBWA do Brasil ganhou ontem um leão de ouro com a ação Braille Bricks. Essa ideia permite que crianças com deficiência visual possam aprender a ler em braille, brincando.

Veja aqui o vídeo.

Talvez a Lego seja essa empresa em constante transformação justamente porque lida com um público que a desafia sempre. Segundo a própria Julia, as crianças são os clientes mais exigentes porque são os mais sinceros.






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS