O futuro pode ser mapeado para induzir mudanças?

Não há nada mais invisível do que o futuro. Como podemos pensar de uma forma diferente sobre o que vai acontecer? Confira

Por: - 5 meses atrás

futuro

O New Retail Summit trouxe também muitas provocações e insights sobre o futuro, ou melhor, sobre como podemos nos preparar para enfrentar o desconhecido no amanhã. Tim Lucas, da Hyper Island, voltou a conduzir os trabalhos partindo de um insight de Clifford Stoll, no início da era digital, há cerca de 20 anos, no qual dizia que a internet e o ciber-espaço não seriam jamais o nirvana.

A ideia foi ressaltar a mentalidade da época, que partia do conhecimento tácito das práticas do período. O coach da Hyper Island ressaltou que a internet foi criada pelos usuários e não por empresas incumbentes.

E são os usuários as pessoas que trazem contribuições que ajudam empresas a se desenvolver e a proporem inovações. Isso porque a internet na verdade motivou a criação e formação de redes e comunidades que se disseminam e influenciam mudanças e atitudes.

Confira a última edição da Consumidor Moderno

O fenômeno Fortnite

Um bom exemplo é o Fortnite, um jogo capaz de ir além de conectar pessoas, mas também de influenciar a cultura popular. Mais de 10 milhões de jogadores participaram do concerto do Mashmello, personagem do Fortnite, que aconteceu no ambiente do game, a grande rede social da Geração Z e da novíssima Geração Alpha.

Novamente aqui, Tim Lucas mostra como devemos estar abertos ao inesperado, aos extremos, aos momentos que se formam em novas plataformas, particularmente as digitais, onde a socialização acontece de forma intensa, de forma mais engajada que em redes sociais, digamos, convencionais.

Até coaches de Fortnite já existem… para ajudar crianças a se desenvolverem por meio do game. Isso sem contar o poder inclusivo dos eSports, que talvez possam proporcionar bolsas de estudo para os grandes jogadores. Há muito mais atletas de eSports do que de esportes de quadra.

LEIA MAIS
New Retail Summit destaca os reflexos das transformações no varejo
Serendipidade: o mindset que norteia a inovação

O jogo é a representação perfeita de um mundo enxuto, ágil, que motiva as pessoas a aprenderem, desaprenderem e a reaprenderem rapidamente. Essa é a habilidade mais relevante para quem tem a necessidade de olhar para o futuro.

Um metaverso que sinaliza o que o futuro poderá ser. Ler os sinais, ter disposição de olhar para estes momentos, fenômenos e seus desdobramentos pode gerar insights poderosos para modificar negócios.

Na sequência, o coach solicitou que os participantes organizassem discussões e gerassem ideias para projetar ou vislumbrar vetores de transformação e de cenários futuros.

De forma simples e ágil, múltiplos conceitos se combinaram em figuras nas paredes com a função de representar um “mapa” do futuro nos próximos 10 anos, repleto de sinais e insights que podem ser usados em exercícios estratégicos.

futuro