64% dos jovens brasileiros usam dispositivos móveis para realizar pagamentos

Pesquisa realizada pela Mastercard com a Kantar também revelou o desejo de usar o celular para pagar todas as formas de transporte público

Por: - 2 meses atrás

Crédito: Shutterstock

Cerca de 64% dos jovens brasileiros utiliza dispositivos móveis para fazer pagamentos, segundo pesquisa da Mastercard em parceria com a Kantar. De acordo com o levantamento, consumidores estão adotando novas tecnologias, impulsionando os avanços nos pagamentos e criando uma demanda por maior disponibilidade e confiabilidade.

O estudo ouviu mil jovens entre 18 e 35 anos no Peru, Brasil, Argentina, Chile e Colômbia para mapeamento entre sua relação com a tecnologia e o dinheiro.

De acordo com a pesquisa, os jovens veem cada vez mais seus smartphones como uma valiosa ferramenta para a vida financeira, valorizando o controle oferecido pelos pagamentos por dispositivos móveis.

Mais da metade dos respondentes acredita que a transferência e confirmação imediatas são um dos benefícios mais importantes desse método de pagamento, enquanto 47% destacam a facilidade do uso em movimento e 42% afirmam que as plataformas móveis oferecem uma alternativa nos momentos em que não estão com a carteira.

Desafios

Segundo o levantamento, a barreira mais relevante para a realização de pagamentos com dispositivo móvel é a taxa de aceitação: 41% afirmaram que não existem lojas suficientes que aceitam pagamentos com dispositivos móveis.

Outros obstáculos significativos ao uso de pagamentos com dispositivos móveis são principalmente questões relacionadas ao dispositivo: 40% estavam preocupados com o que aconteceria se perdessem o telefone e 38% afirmaram que a duração da bateria poderia ser uma barreira potencial para o uso.

LEIA MAIS: Confira a edição online da Revista Consumidor Moderno! 

Tecnologia

Os jovens brasileiros demonstraram um intenso apetite por novos serviços que tornem suas vidas mais fáceis. Cerca de 80% dos respondentes acredita que seria conveniente ter mais funcionalidades no mesmo aplicativo, enquanto 68% achariam útil usar seu smartphone para pagar todas as formas de transporte público.

Quase dois terços disseram que seria útil ter todos os seus pontos de fidelidade e recompensas conectados ao smartphone e 73% achariam útil a existência de lojas sem checkout, nas quais os consumidores simplesmente pegam os itens que desejam e saem, enquanto o seu sistema de pagamento pré-aprovado é cobrado.

Além disso, 50% considerariam útil poder dividir o custo de uma compra com outras pessoas – uma refeição compartilhada, por exemplo – no momento do evento.

Fim do dinheiro?

A pesquisa demonstrou ainda que apesar de o dinheiro físico dominar as transações de baixo valor, os cartões são utilizados para pagamentos de maior valor, como mobília. Os pagamentos com cartão de débito estão se tornando um sério rival do papel moeda para as compras do dia a dia.

Em algumas categorias de compras, os cartões de débito e crédito já ultrapassaram o dinheiro em espécie. Por exemplo, 63% dos jovens indicaram utilizar cartões para pagar suas compras semanais de mercearia, enquanto 61% usam dinheiro e 63% usam cartões quando comem fora, comparado a 60% que usam dinheiro.

Para Sarah Buchwitz, vice-presidente de comunicação e marketing da Mastercard Brasil e Cone Sul, os resultados revelam que o Brasil e o restante da América Latina é terreno fértil para a evolução dos pagamentos com dispositivos móveis.

“A Mastercard apoia o fluxo de pagamentos do mercado brasileiro fornece serviços e soluções que permitam que as pessoas paguem da forma como preferirem. Pesquisas como essa nos fornecem insights de mercado valiosos. Compreender os benefícios percebidos pelo consumidor e os pontos críticos em sua jornada de compra nos ajudam a estar um passo à frente no o desenvolvimento de soluções que tenham suas necessidades no centro de nossa estratégia”, finaliza a executiva.

JÁ VIU? Procura por bancos digitais é tendência, mas agências físicas ainda são preferência