Magazine Luiza bugou com o cupom. Mas eu tenho direito?

A coluna da Cláudia Silvano, diretora do Procon Paraná, está de volta com um tema polêmico: o cupom de desconto do Magazine Luiza

Por: - 1 mês atrás

magazine luiza Crédito: Twitter/ Magazine Luiza

As primeiras horas do dia 11 só se falou em um assunto nas redes sociais: o tal cupom de compras do Magazine Luiza de mais de R$ 1 mil. Logo após a hora do almoço, a empresa admitiu o erro no envio do voucher, mas não deixou de aproveitar a deixa para realizar uma campanha de marketing.

Cláudia Silvano, diretora do Procon Paraná, não poderia retornar a sua coluna na Consumidor Moderno em um melhor momento. Aqui, ela analisou o assunto com um olhar exclusivo sobre o Código de Defesa do Consumidor e não se tudo não passou de uma campanha de marketing.

Magazine Luiza e sua ação promocional: erro ou estratégia?

Propaganda enganosa

No vídeo, ela traçou dois paralelos importantes: a legitimidade do voucher (afinal, ele é válido?) e se o caso se transformou em um exemplo de propaganda enganosa, uma vez que que existiram pessoas que não conseguiram concluir a compra do produto a partir do generoso desconto.

“A gente tem que entender que propaganda enganosa é aquela que é capaz de induzir o consumidor em erro. Então, não é toda a publicidade ou situação que caracteriza uma propaganda enganosa ou uma prática abusiva”, destaca Silvano.

A seguir, confira o vídeo da especialista em direito do consumidor: