Estudo revela os “achismos” que influenciam a compra de carros

Levantamento aborda suposições que os consumidores costumam levar em conta na compra de um carro. Veja a lista com preferências reais dos consumidores

Por: - 2 meses atrás

compra Crédito: Unsplash

O que o consumidor considera na hora de escolher e comprar seu veículo? Um estudo do Webmotors Autoinsights revelou qual o poder dos “achismos” em relação a decisão de compra de automóveis. Confira os pontos positivos e negativos levados em conta pelo comprador de um veículo.

Prata e preto são as menos favoritas

Segundo a pesquisa, 25% dos respondentes tem menor inclinação em comprar carros na cor prata. Entre as justificativas, 69% não gostam da cor, 22% acreditam que prata chama atenção, 18% não fazem esta opção por associarem a algum tipo de serviço, como o táxi, e 11% acham que a cor desbota no sol.

A cor preta, vem em segundo lugar, com 24% de rejeição. De acordo com o levantamento, 100% dos respondentes afirmam que não escolheriam um carro com esta cor por achar que absorve muito calor e 96% acham que é muito difícil manter a cor do carro.

O vermelho é o queridinho

Os veículos vermelhos figuram como “lanterninhas” no ranking de rejeição em todas as regiões, desmitificando o achismo de que a cor desbota, por exemplo.

Desvalorização

Segundo o levantamento, os usuários acreditam ser responsáveis pela maior desvalorização dos carros, o estado de conservação é apontado por 46% dos respondentes, seguido pela alta quilometragem, com 30% dos respondentes.

 A preferência muda de acordo com a faixa etária

O público com idade superior a 66 anos considera o vermelho uma cor que chama muito atenção (67%) e optam pelo branco ou preto nesse quesito, mas quando questionados pela beleza das cores, o preto é o mais rejeitado por essa faixa de idade, 71% acredita que não é bonita.

De forma geral, o azul é a cor preferida pelos jovens de 18 a 25 anos e pela faixa de 26 a 35 anos. Nas demais faixas, entre 36 e 66 anos, preta é a cor escolhida para os veículos.

LEIA MAIS: Confira a edição online da Revista Consumidor Moderno! 

Ar condicionado

Apenas 16% dos entrevistados teriam um veículo sem ar condicionado, mesmo 80% não vivendo em cidades litorâneas. Independente da região, o ar condicionado é essencial. Apenas a região sul apresenta um percentual levemente mais baixo, com 21% respondendo que consideraria ter um carro sem ar condicionado.

As regiões norte e nordeste são as que apresentam o maior percentual de clientes que acreditam que a maresia influencia a vida útil do carro, com 91% dos respondentes.