Saúde com tecnologia: CEO da Doctoralia comenta gargalos do setor e inovações

Com nove milhões de usuários, a Doctoralia é uma startup espanhola que surge com a proposta de encurtar o tempo de dor de um paciente e facilitar tratamento

Por: - 2 meses atrás

Doctoralia Crédito: Divulgação

Startups e plataformas digitais crescem exponencialmente com a oferta dos mais diversos tipos de soluções, inclusive na área da saúde. A Doctoralia, plataforma digital de agendamento de consultas e pesquisa de informações com especialistas, é uma das inovações do setor.

Durante evento de inauguração do escritório da startup em Curitiba, sua sede no Brasil, com operações na América Latina, Cadu Lopes, CEO da Doctoralia no país, cedeu entrevista à CM sobre a criação da empresa, suas soluções e benefícios aos consumidor.

O que é a Doctoralia e seus diferenciais no atendimento à saúde?
CL: A Doctoralia é a maior plataforma de atendimento de saúde no mundo, fazemos parte do grupo DocPlanner, que atua em mais de 20 países. Nós somos a oportunidade de transformar a saúde e torná-la mais humana. Oferecemos diversas coisas, como a possibilidade do agendamento online e perguntas respondidas por especialistas da área. Com informações com credibilidade, você pode mandar mensagens diretas para o profissional de saúde e encontrar um médico que já foi avaliado por outros pacientes. A nossa intenção é revolucionar a área da saúde, assim como o Booking, que revolucionou a área de hotéis.

Que tipos de contribuições a Doctoralia pode trazer?
CL: A contribuição é, principalmente, na redução do tempo de dor de um paciente. A outra contribuição é na área do combate às fake news, porque quando você coloca no Google uma pergunta sobre manchas na pele, ele te dá diversas possibilidades, e no nosso caso, as perguntas são respondidas e avaliadas por especialistas. O mercado brasileiro tem se mostrado muito atraente e promissor. Em dois anos de operação no Brasil já conseguimos resultados exponenciais. O brasileiro é um povo muito conectado, que aderiu à plataforma, e comprou nossa ideia de serviço.

Como manter o serviço gratuito para os pacientes?
CL: A plataforma é totalmente gratuita para usuários, pacientes que buscam um tratamento de saúde e informações. Para os médicos, nós temos o plano básico que também é gratuito e a partir dos planos premium e first class temos um valor, entregamos um plano online e também a consultoria de um assessor de marketing digital, que vai promover um ensinamento em como se relacionar e como preencher o perfil.

Quais barreiras precisam ser vencidas na área da saúde?
CL:
A maior barreira nesse momento é o reconhecimento dos usuários, sua adequação a esse serviço, que é algo que vai acontecer, não tem volta. A transformação digital fez isso, e queremos reduzir o tempo dessa construção de público, dessa abrangência do usuário ao serviço. Os dois pilares do nosso trabalho, tempo e saúde, são necessários para todos e todos são usuários potenciais da Doctoralia, com um uso mais eficiente.

Por que Curitiba foi escolhida para a instalação da sede da Doctoralia no Brasil?
CL: Curitiba entrega um ecossistema de startups, inovação, de mentes pensantes, bons profissionais, além de ser um povo crítico e com ideias inovadoras.  Tem se mostrado uma escolha muito acertada por aqui.

LEIA TAMBÉM
Tempo e saúde: Doctoralia traz proposta de inovação com foco na experiência do cliente