Estudante cria técnica de remoção de plásticos da água e ganha prêmio do Google

Irlandês Fionn Ferreira é estudante e venceu o prêmio Grand Science, promovido pelo Google, após mostrar sua criação durante uma feira de ciência

Por: - 2 meses atrás

plásticos

As ameaças para o meio ambiente e as tecnologias influenciaram a vida de um adolescente. O irlandês Fionn Ferreira, de 18 anos, é estudante e venceu o prêmio Grand Science, promovido pelo Google, após mostrar sua criação em uma feira de ciência. Para o feito, o jovem desenvolveu um método de remover plásticos da água.

Milhares de participantes com idades entre 14 e 18 anos se inscreveram para participar da edição. A técnica pioneira de extração de resíduos plásticos da água utiliza ímãs, ferro fluidos e pó de magnetita.

Com essas ferramentas, a tecnologia de Fionn foi capaz de remover grande parte dos resíduos de microplásticos nas amostras de água do concurso – que medem cerca de 5 milímetros de diâmetro.

O QUE FALAMOS SOBRE PLÁSTICO POR AQUI? CLIQUE E LEIA AS MATÉRIAS RELACIONADAS

plásticos

Esses resíduos são extremamente prejudiciais para a vida marinha e dificilmente são coletados em métodos tradicionais de filtragem da água. O método desenvolvido pelo jovem irlandês pode ser um aliado no combate a esse agente poluidor.

Segundo o portal The Journal, atualmente não há nenhum sistema de filtragem de microplásticos em funcionamento nas estações de tratamento de água da Europa.

O “Método de Ferro-Fluído” de Fionn foi capaz de coletar 87% dos resíduos plásticos nas amostras da feira do Google em 1000 testes diferentes. Um feito notável, sem dúvidas!

Por vencer o Grand Science, o adolescente levou um prêmio de US$ 50 mil, cerca de R$200 mil. Segundo Fionn, o dinheiro será aplicado em pesquisas para aprimorar sua tecnologia, visando aplicá-la em grande escala em parceria com alguma grande empresa no futuro.

Confira abaixo o vídeo de Fionn:

LEIA TAMBÉM
Projeto em Roma incentiva troca de garrafas de plástico por passagem de metrô

Canadá vai proibir plásticos descartáveis até 2021
Startup cria canudo comestível como alternativa para plástico
McDonald’s proíbe canudos plásticos em lojas do Reino Unido e Irlanda