A nova fronteira do setor de relacionamento: a oferta de soluções open source

A Consumidor Moderno falou com o presidente da Avaya Brasil sobre a oferta de soluções open source por empresas de relacionamento com o cliente – uma das tendências do setor

Crédito: Unsplash

A oferta de soluções tecnológicas abertas (conhecidas como open source) se transformou em uma prática de mercado comum entre os fornecedores de soluções digitais. Em suma, a ideia é que uma fornecedora de tecnologia não ofereça um produto ou serviço pronto, mas um kit que pode ser desenvolvido a partir das necessidades de cada contratante da solução.

Nos últimos anos, empresas do setor de relacionamento com o cliente (os antigos call centers) entenderam esse movimento e passaram a oferecer soluções tecnológicas abertas e que podem ser moldadas por quem contrata esse tipo de solução. Um exemplo é a Avaya, empresa de telecomunicações fornecedora de soluções, serviços e inovações voltada para a área de relacionamento.

A Consumidor Moderno conversou com Marcio Rodrigues, presidente da Avaya Brasil, sobre a tendência “open source” durante o evento da empresa, o Avaya Innovation Day.

Segundo ele, há pouco tempo esse mercado fornecia quase que exclusivamente hardwares completos com tecnologias fechadas para os seus clientes. Isso começou a mudar a partir do empoderamento do cliente, aliado à transformação digital em curso. Esses dois movimento exigiram maior flexibilidade das empresas na hora de adaptar o seu negócio.

open source

Crédito: Grupo Padrão/ acervo

“Uma das tendências que enxergamos é a abertura de plataforma ou soluções digitais, visando preservar os investimentos que os cliente/empresas fazem com softwares. A nossa solução, por exemplo, permite integrar com qualquer plataforma, inclusive a do concorrente. Se você tiver uma solução nichada, você fecha às portas para outros clientes. É preciso encerrar esse tipo de dependência para os clientes. É por esse motivo que oferecemos os chamados SDK ou Softwares Developer Kits”, afirma Rodrigues.

WhatsApp

Marcio conta que essa postura “open source” deve ganhar adeptos no setor a partir da expansão do uso do WhatsApp Business e outros mensageiros. O Facebook, dona da aplicação, abriu a plataforma para que empresas de tecnologia utilizassem suas aplicações dentro da plataforma. Isso permitiu incluir não apenas robôs atendentes, mas profissionalizar o atendimento humano no WhatsApp. E por que isso ocorreu? Simplesmente porque há um grande interessado nessa tecnologia no atendimento: o consumidor final.

“A Avaya entendeu esse movimento e fez isso. As empresas do nosso segmento precisam dar esse passo. Porque quem está determinando essa usabilidade não somos nós, tampouco os outsourcings ou os BPOs. E sim os clientes finais. Se você parar para pensar, nós empoderamos cada vez mais o cliente final”, disse.

+ NOTÍCIAS

WhatsApp: o que a sua empresa ainda precisa saber sobre esse canal?
Atento usa robô com inteligência artificial para identificar nível de estresse nas ligações






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS