Forever 21 está perto de pedir falência

Uma das maiores redes de varejo de moda dos Estados Unidos caminha para decretar falência. Impacto será forte sobre os shopping centers

Crédito: divulgação

A queridinha dos brasileiros nos Estados Unidos, a Forever 21, está se preparando para um pedido de falência, segundo tem repercutido a mídia americana. A varejista de moda tem mais de 815 lojas pelo mundo, algumas delas no Brasil.

A queda de uma das maiores varejistas de roupa dos Estados Unidos vem na esteira das crises dos shoppings centers naquele país. Estudos apontam que, até 2022, 25% dos shoppings americanos devem encerrar suas atividades.

O fechamento das lojas da Forever 21 pode acelerar esse processo, já que a maioria das suas lojas estão posicionadas nesse tipo de empreendimento. Segundo a CNBC, existe a possibilidade de uma nova gestão mudar a proposta das lojas da rede para mais compactadas.

Forever 21

Impacto nos shoppings

Grandes redes como J.C. Penney e a Macy’s, que têm muitas das lojas âncora dos shoppings americanos, também estão em processo de redução da área ocupada no varejo físico. A redução do tamanho das lojas têm sido a proposta seguida por algumas grandes redes também no Brasil.

O presidente da TNG, Tito Bessa Jr., afirmou que pretende abrir mão de até 50% da área que a empresa tem dentro de shoppings.

Segundo Bessa, hoje, existe área sobrando dentro das lojas de roupas, ou seja, é possível vender a mesma quantidade com um espaço de loja menor. O executivo usa como exemplo a Arezzo, varejista de moda que tem a maior receita por metro quadrado do País com suas lojas enxutas.

+ NOTÍCIAS

Marisa pode fechar 18 lojas de baixo desempenho em 2019
Amazon vai fechar 87 pop-ups para investir em lojas permanentes
TNG: “Trouxe 10 startups para trabalhar comigo”, diz presidente

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS