Você é burro, consumidor?

A expressão “Você é burro” foi usada em uma campanha publicitária para promover uma escola preparatória para concurso público. Um consumidor (nada burro) reclamou no Procon do Rio de Janeiro

O presidente do Procon Estadual do Rio de Janeiro, Cássio Coelho, pediu explicações ao curso Estratégia Concursos sobre uma publicidade que estaria incomodando alguns consumidores no Rio de Janeiro.
O motivo da ação foi uma denúncia feita por uma pessoa que se sentiu ofendida pela mensagem intitulada: “Você é burro! Muito ou pouco: eis a questão!”.
Uma das frases da peça publicitária dizia: “Enquanto você ainda não se predispõe a sentar para estudar sério, fica com a impressão de que é apenas preguiçoso, desmotivado, desinteressado e outros adjetivos relacionados à falta de vontade nos estudos. Mas, quando já está conseguindo ter forças para estudar, algo ainda pior pode acontecer: você perceber que é burro!”.

Crédito: reprodução


Após a denúncia, o Procon Estadual realizou uma pesquisa e identificou que a publicidade do curso faz parte de uma campanha denominada “Semana de combate à burrice”. A empresa tem o prazo de 15 dias úteis para prestar esclarecimentos acerca do conteúdo publicitário.
E você? Como você se sentiu com a mensagem?


+ SOBRE DEFESA DO CONSUMIDOR

Depois do “Não me Perturbe”, vem aí a ouvidoria para reclamar do telemarketing
A dívida da operadora Oi e o direito do consumidor
EXCLUSIVO: levantamento aponta a existência de quatro leis de proteção de dados no Brasil

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS