Doritos rock in rio

Doritos abraça diversidade e acessibilidade no Rock in Rio 2019

Para o festival deste ano, o Doritos criou a Guitarra da Diversidade, que ganhou cordas coloridas e alternativas, combinando com a identidade visual de sua campanha

Por: - 2 meses atrás

Doritos

Abraçando a diversidade e a acessibilidade, o Doritos convida as pessoas para unirem suas diferenças e colorirem juntas o Rock in Rio 2019, o maior e mais conhecido festival de música e entretenimento do mundo, que acontece de 27 de setembro a 6 de outubro, na cidade do Rio de Janeiro.

Há três anos o Doritos vem amplificando a voz da diversidade e revertendo as vendas de seus produtos para ONGs que apoiam a comunidade LGBTQI+. Para a edição de 2019, o conceito escolhido para a campanha foi a #ColoRIR, mostrando que unir diferenças é ter uma atitude bold.

 Guitarra da Diversidade

Este ano a marca ainda criou a Guitarra da Diversidade, que ganhou cordas coloridas e alternativas, combinando com a identidade visual da campanha #ColoRIR. No “Dia do Metal” do festival, 4 de outubro, o instrumento será tocado por Andreas Kisser, do Sepultura.

‘’O Rock in Rio tem o poder de reunir os mais variados estilos musicais, culturais e suas diferenças. A ideia da Guitarra da Diversidade surgiu como um ícone dessa sociedade diversificada e plural. Nossa proposta é fazer um convite para que as pessoas possam #ColoRIR a Cidade do Rock e mostrar que as nossas diferenças se completam e tornam o mundo melhor’’, afirma Daniela Cachich, vice-presidente de marketing da PepsiCo.

Desde 2017, a edição especial Rainbow, com as cores do arco-íris, chama atenção e ressalta a importância do respeito a comunidade LGBTQI+.

Doritos

Mais acessibilidade e inclusão social

Doritos também é a primeira marca dentro do festival a patrocinar o espaço PCD – área pensada e planejada para melhorar a experiência das pessoas com deficiência durante o evento. Os espaços oferecerão uma série de iniciativas para garantir maior acessibilidade, como reparos para os cadeirantes, intérpretes de libras e vans adaptadas com serviço de shuttle exclusivo para PCD.

As pessoas com deficiência visual contarão com mapas táteis e audiodescrição, além de fones de ouvido com narração em tempo real sobre tudo o que está acontecendo ao vivo nos palcos. “Entendemos que é preciso estender a conversa para um cenário de inclusão, ao proporcionar diversão acessível para todas as pessoas com respeito, conforto e igualdade”, declara Daniela Cachich.


+ EXPERIÊNCIA 

Japoneses criam museu de arte digital mais intagramável do mundo
Ford vai oferecer transporte público na “faixa” para o Rock in Rio
Seara quer lançar um movimento de loucos por bacon


 

Para o festival deste ano, o Doritos criou a Guitarra da Diversidade, que ganhou cordas coloridas e alternativas