Corinthians x Palmeiras: quem gera mais engajamento ao patrocinador?

Estudo exclusivo feito pela STILINGUE e o Grupo Padrão mostra como as marcas que apoiam os dois clubes se beneficiam dos comentários das torcidas nas redes sociais

Por: - 7 dias atrás

Torcidas Foto Unsplash

Dentro de campo eles são rivais tradicionais. E nas redes sociais, como fica? Quem consegue gerar mais engajamento entre patrocinado e torcida? Corinthians ou Palmeiras?

Esse questionamento serviu de ponto de partida para um estudo inédito feito pela STILINGUE, plataforma de inteligência artificial voltada à gestão de marcas em tempo real com base na opinião pública por múltiplos canais digitais, e o Grupo Padrão. O objetivo do levantamento foi identificar o nível de engajamento dos torcedores de cada um dos clubes com seus patrocinadores nas redes sociais. Os resultados da pesquisa foram apresentados durante o CONAREC.

Antes dos insights trazidos pelo estudo, que analisou 5 milhões de publicações em sites como Twitter, Facebook e YouTube, uma contextualização rápida sobre os dois times. O Corinthians tem 30 milhões de torcedores, enquanto o Palmeiras, 14 milhões. 

A primeira conclusão a que se chegou é que há relação entre o número de interações e o tamanho das torcidas.


“Quanto maior a torcida, maior o número de interações”

Rodrigo Helcer
CEO da STILINGUE


O segundo ponto é que foi detectado um aumento entre 1% e 2% no volume de diálogos nas redes após a entrada dos patrocinadores. 

O terceiro ponto levantado quis saber qual patrocinador tem mais interações na comunidade do time patrocinado. Percebeu-se que o BMG, patrocinador do Corinthians, tem 1,61% de share no “bolo” corinthiano, enquanto que a Crefisa, patrocinadora do Palmeiras, alcança uma fatia de 2,5% de share no “bolo” palmeirense.

Fernando Olmedo, do CIP (Centro de Inteligência Padrão) (Foto Rafael Canuto)

Surpreendentemente, o engajamento da FAM, patrocinadora secundária do Verdão foi maior, chegando a 8,27% das interações referentes ao Palmeiras. “Atribuímos a isso o fato de a FAM ter feito uma ação com a TV Palmeiras, um canal do YouTube de relevância. Toda vez que se fala TV Palmeiras, com o patrocínio, passou-se a falar TV Palmeiras FAM”, explica Helcer.

A análise também levou em conta o sentimento dos comentários, e o resultado foi o seguinte: 

BMG: 29% positivos / 21% Negativos

Crefisa: 30% positivos / 25,6% negativos

FAM: 50% Positivos / 8% negativos

Foto Rafael Canuto

Por fim, a que conclusões se chega? Fernando Olmedo, gerente do CIP do Grupo Padrão, comentou que há mais interações relacionadas ao que é  vendido pelo patrocinador no caso do BMG, que criou produtos exclusivos para a torcida corinthiana em função do patrocínio feito com o time.

“O BMG conseguiu engajar os torcedores do time nos produtos da marca”, enfatiza Olmedo. Então, há um número considerável de menções  ligadas ao “Meu Corinthians BMG”, “o banco oficial do Timão”.

Com a Crefisa não aconteceu o mesmo. A maioria dos comentários está relacionada ao patrocínio em sim, com frases como “a Crefisa sustenta o Palmeiras”. “A conquista aqui foi somente de exposição da marca”, conclui Olmedo.