8 macro tendências que vão regir o mundo nos próximos cinco anos

Especialista em tendências e futuro, Iza Dezon é representante oficial da Peclers Paris no Brasil e apresenta cenários futuros no mundo nos próximos cinco anos.

Por: - 7 dias atrás

tendências Iza Dezon, Peclers Paris no Brasil (foto Rafael Canuto)

Futuristas estão na moda e apontam as tendências para os próximos anos. Para embasar sua apresentação no CONAREC e esclarecer de onde vêm as tendências com as quais trabalha, Iza Dezon, representante oficial da Peclers Paris no Brasil, mostrou à plateia as grandes áreas que analisa para falar de futuro.

Entre elas estão:

1. Evolução dos códigos de modelos de identidade
2 .Hedonismo e expressões de bem-estar
3. Revolução colaborativa
4. Globalização e seus impactos
5. Laços com a natureza
6. Relação com o tempo e espaço


A partir dessas análises, Iza elencou em sua apresentação oito macro dinâmicas que regem o mundo hoje e que continuarão em presentes nos próximos cinco anos:

1. Libertando-se dos modelos de identidade
2. Do bem-estar ao melhor viver
Incentivando o propósito coletivo
3. Transformando a narrativa global
4. Endossando nativos ecológicos
5. Restaurando o poder das utopias
6. Transcendendo o mal
7. Ciência com consciência

De todos essas, Iza destacou duas durante o CONAREC. 

tendências

Iza Dezon Peclers Paris no Brasil
(foto Rafael Canuto)

Do bem-estar ao melhor viver

Praticamente todo mundo, hoje, busca o bem-estar, felicidade e viver melhor. Assim, surgem algumas tendências. Iza cita três:

1.Auto-otimização mais sensata

2. Corpo consciente

3. Envelhecendo graciosamente

A partir dessas três tendências, surgem os territórios de inovação apontados pela especialista, que são oportunidades de negócio mais concretas.

1.Pro-idade: produtos e serviços para a população com mais de 60 anos, que vai representar 25% da população em poucos anos;
2.Cuidados femininos – cuidados não são iguais para homens e mulheres, e o público feminino vem crescendo em termos de renda; e
3.Performance bioativada –  a Rebook, por exemplo, desenvolveu um novo material para suas roupas que faz com que as peças fiquem presas ao corpo durante a atividade e mais soltas quando a pessoa está em repouso. Conforto é a máxima.

Endossando os nativos ecológicos

São os jovens com menos de 30 anos, também conhecidos como nativos digitais, que não sabem a diferença entre on e off-line. “Brinco que eles não sabem o que é uma lanterna ou despertador, porque tem isso no celular”, brinca Iza. Para esse público, a questão do meio ambiente é imperativa.


“Não dá para jogar fora, não tem fora. Precisamos olhar para o lixo”

Iza Dezon
representante oficial da Peclers Paris no Brasil


Nesse contexto, Iza aponta três tendências-chave:

1. Manifesto zero-lixo. O ponto, aqui, é que as empresas precisam se responsabilizar pelo resíduos;

2. O verdadeiro materialismo. Iza cita um cartão de crédito “black” lançado por uma empresa nórdica. O limite é alcançado quando o cliente atinge sua cota de emissão de gás carbônico; e 

3. Rumo à hiperecologia. O exemplo aqui é uma ação Black Supermarket, do Carrefour na França, de conscientização sobre alimentos orgânicos.

Nesse sentido, os territórios de inovação – ou oportunidades de negócio – são:

1. Agricultura inteligente

2. Somente o suficiente (virar a chave e consumir um pouco menos)

3. Economia pós-lixo