Ônibus Elétrico Híbrido

Empresa lança ônibus elétrico híbrido com tecnologia 100% brasileira

Pioneira no desenvolvimento de tração elétrica no Brasil, a empresa inova com os ônibus elétricos 100% nacionais, alimentados por duas fontes de energia

Por: - 4 semanas atrás

Ônibus Elétrico Híbrido

A busca por soluções de mobilidade urbana sustentáveis estão cada vez maiores entre a população. Pensando em viabilizar opções de transportes ecologicamente mais corretos, que afetem menos o meio ambiente, a fabricante Eletra lançou o Ônibus Elétrico Híbrido DualBus 15m – um veículo inovador para o transporte público sustentável. O lançamento foi divulgado durante o Congresso Brasileiro de Mobilidade Urbana, em São Paulo.

Pioneira no desenvolvimento de tração elétrica no Brasil, a empresa inova com os ônibus elétricos 100% nacionais, alimentados por duas fontes de energia: banco de baterias e grupo motor-gerador a diesel ou a biocombustível.

“O Dual Bus 15m é um veículo em que todos os seus componentes — chassi, carroceria, motor elétrico e, principalmente, baterias — estão disponíveis no Brasil e garantidos por empresas com estrutura de assistência técnica em todo o continente latino-americano”, expôs a empresa em seu site.

Foto: Reprodução Eletra

Ambas fontes podem operar em modo conjunto ou de maneira independente. No modo elétrico, o motor-gerador é desligado e o veículo roda apenas com a carga das baterias, com autonomia de até 25 km por volta. As opções permitem a um GPS desligar o grupo gerador quando entrar em uma área de zero emissão de poluentes.

Segundo a Eletra, “na comparação com um ônibus similar convencional, o Dual Bus Hibrido Elétrico 15m tem um consumo de diesel 28% inferior e emite na atmosfera 95% a menos de material particulado (MP) e 30% a menos de gás carbônico (CO²)”.

 

Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável

Criada pela ONU, a agenda 2030 é composta por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O Ônibus Elétrico Híbrido  se enquadra dentro do objetivo número 11, que visa “tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis”.


11.2 Até 2030, proporcionar o acesso a sistemas de transporte seguros, acessíveis, sustentáveis e a preço acessível para todos, melhorando a segurança rodoviária por meio da expansão dos transportes públicos, com especial atenção para as necessidades das pessoas em situação de vulnerabilidade, mulheres, crianças, pessoas com deficiência e idosos.


Para ler o ODS completo clique aqui. 

Um longo processo

São Paulo é a cidade com a maior frota de ônibus do Brasil. A capital paulista possui a Lei Municipal  16.802, de 2018, que visa a diminuição de emissões de dióxido de carbono (C02) em 50% em 10 anos e 100%, em 20 anos.

Em março de 2016, três ônibus movidos a hidrogênio foram incluídos na frota paulista. Os veículos foram desenvolvidos pelo PNUD em parceria com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) e com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF). Os automóveis rodaram por pouco tempo, já que apresentam uma tecnologia pré-comercial.

Em 2017, a opção de transporte sustentável foi apresentada no IV Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Com a iniciativa, o Brasil foi o primeiro país da América Latina a colocar em circulação regular um ônibus movido a hidrogênio e em quarto lugar em um ranking mundial, junto com os Estados Unidos, Canadá e Alemanha.


LEIA MAIS 

Procon São Paulo quer regra única para aplicação das multas no estado
Unilever lança linha de produtos de limpeza sustentáveis
Apps de carona: os novos desafios da mobilidade
A sustentabilidade e a mobilidade dependem uma da outra


Ônibus Elétrico Híbrido