Coworking: como a Tok&Stok aderiu ao formato?

Você já parou para pensar como uma empresa lida com o coworking? Em entrevista, o Head de Comunicação & Marketing da Tok&Stok explica sobre a estratégia de sucesso do novo projeto da marca

Por: - 4 semanas atrás

Tok&Stok

Considerado inovador, o coworking pode gerar benefícios tanto para os consumidores, como para os investidores. De carona nessa tendência, a Tok&Stok lançou o projeto Kwork, oferecendo áreas Office para 34 lojas em todo o Brasil. E o melhor: sem custo nenhum. Os clientes podem usufruir de wi-fi e dos espaços da loja para trabalhar. A iniciativa estratégica também facilita na escolha do consumidor final, que pode testar os móveis caso decida comprar.

O formato, que se assemelha a uma espécie de homeoffice, está em constante crescimento na América Latina. Segundo o estudo Censo Coworking Brasil, só no Brasil a opção aumentou cerca de 500% nos últimos três anos.

Extremamente atrativo para freelancers, autônomos e pequenos empreendedores, pode gerar uma experiência mais agradável àqueles que buscam um espaço alternativo para trabalhar e criar conteúdos. Entre as possíveis interações estão parcerias, networking, possibilidade de convívio social e até novas amizades.

Mas como será que as empresas planejam, pensam e se sentem em relação ao assunto? Para entender melhor, a Consumidor Moderno entrevistou o Head de Comunicação & Marketing da Tok&Stok,  Maurício Ferro, que comentou sobre a importância desse novo formato de trabalho.

CONSUMIDOR MODERNO: Como foi a elaboração do projeto de coworking dentro da Tok&Stok?

MF: Em abril deste ano, durante a campanha “Reinvente Seu Espaço de Trabalho”, nós tivemos uma prévia do que seria o KWORK. Para inspirar os clientes na reinvenção, disponibilizamos nossa área Office na loja de Pinheiros para os clientes utilizarem como um espaço de trabalho e reuniões. Funcionou tão bem e as pessoas gostaram tanto da ideia que resolvemos trabalhar para que o projeto atingisse todas as nossas lojas, com exceção das Compactas pois não possuem áreas Office dedicadas.

CM: Por que investir neste formato agora?

MF: Pensando em um mercado de trabalho cada vez mais plural e dinâmico, pensamos que nossas lojas podem ser muito mais do que inspiração e vendas de móveis e acessórios, mas também um espaço útil que colabore para conexões, e essa é a proposta do KWORK. Cada vez mais queremos que as pessoas vejam a Tok&Stok como um lugar de convivência.

Tok&Stok

CM: Como foi para a Tok&Stok inserir o coworking no dia a dia?

MF: Somos uma marca de móveis e decoração e, pensando que cada vez mais as pessoas estão aproveitando suas casas e fazendo delas a extensão de seu trabalho, ter a oportunidade de contribuir para que experimentem nossos produtos e depois pudessem adquirir o que mais se adequa ao seu estilo de vida é importante pra gente. Nada melhor do que experimentar a sua cadeira Office, ou seu ambiente completo de escritório antes de comprar, não é mesmo? Por isso incentivamos as pessoas a trabalharem nos nossos ambientes Office, sem obrigatoriedade de compra. Nossos espaços são abertos, sem necessidade de realizar reserva ou pedir liberação. Nosso objetivo é também trazer experiência e conveniência. Entendemos que muitas pessoas trabalham em cafés, shoppings, que também são ambientes agradáveis, mas não necessariamente adequados para trabalho ou reuniões. Então, a ideia foi proporcionar mais uma possibilidade de espaço de trabalho para essas pessoas.

CM: Vocês acreditam que o modelo atinge tanto os clientes presenciais, como os virtuais?

MF: Sabemos que atualmente a jornada de compra de móveis passa pelo ambiente online, mas que muitas vezes a decisão final é feita na loja, as pessoas em algumas decisões precisam conhecer e testar os produtos, por isso, essa iniciativa atende perfeitamente o comportamento de compra omni. Além disso pensamos em benefício, experiência e conveniência. Disponibilizamos um espaço feito para as pessoas sentirem como se fosse suas casas, com o aconchego que uma casa pode trazer e a praticidade de um escritório, com wi-fi de alta velocidade, sem necessidade de reserva, sem custos. É chegar, escolher o Office que combina mais com você naquele dia e trabalhar.

CM: Qual a importância de ter espaços colaborativos dentro de uma empresa? Como esse projeto aproxima a empresa do consumidor?

MF: Para nós, disponibilizar o acesso aos nossos espaços em lojas sem custo e com infraestrutura para o trabalho, como internet wi-fi de alta velocidade em espaços aconchegantes é poder fazer ainda mais parte da vida dos clientes. Incentivamos que as pessoas possam escolher onde será o escritório dela naquele dia, fugir um pouco da rotina. Fora que de acordo com a rotina do cliente, ele pode, por exemplo, agendar uma reunião em uma loja Tok&Stok que seja perto de onde ele está naquele momento, ou ir para uma loja perto da escola do filho para facilitar no deslocamento. Não importa se ele está sozinho ou em um grupo, pois temos espaços de trabalho também que permitem também reuniões em grupo.

CM: A novidade pode aumentar o fluxo da loja?

MF: Acreditamos muito nesse projeto e que ele vai facilitar a vida das pessoas que não possuem um espaço fixo para trabalhar e fazer reuniões, ou que possuem, mas querem diversificar. Consequentemente o fluxo da loja deve sim aumentar com essa nova solução.


LEIA MAIS 

Tok&Stok abre espaços de coworking em lojas por todo o país

Um espaço de coworking global

Investimento além do capital: descobrindo o coworking do Bradesco