Pesquisa aponta dificuldades em encontrar imóveis Pet Friendly

Embora um terço da população brasileira tenha animais de estimação em casa, 35% das pessoas já tiveram algum problema na hora de encontrar imóveis do tipo

Shutterstock

Pet Friendly é o termo utilizado para identificar lugares onde os animais de estimação são aceitos e podem permanecer na companhia dos seus donos. Há alguns anos era comum encontrar apenas pet shops e clínicas veterinárias, onde os animais eram bem vindos.
Hoje a realidade é bem diferente. Existem vários lugares como shoppings, restaurantes, cafeterias, supermercados e livrarias, onde é possível levar os pets, além de uma gama imensa de novos estabelecimentos voltados apenas para eles, como hotéis e creches.
Segundo o Censo Pet, realizado pelo IBGE, a população de animais domésticos no Brasil é de 139,3 milhões e, embora um terço da população tenha pelo menos um bicho de estimação em casa, uma pesquisa realizada pela Imovelweb constatou que 35% das pessoas já tiveram algum tipo de problema na hora de achar um imóvel Pet Friendly.
A maior parte dos problemas estão relacionadas as questões contratuais. 43% dos entrevistados encontraram empecilhos no contrato do imóvel, 33% relataram obstáculos com as regras de condomínio, outros 15% alegaram que vizinhos não aceitam animais no local e ainda 9% disseram que o maior entrave para aceitá-los é a higiene.
As dificuldades vem na contramão do esperado pelo mercado imobiliário.
Angélica Quintela, gerente de marketing Brasil do Imovelweb, diz que condomínios Pet Friendly podem ser um fator decisivo na hora da compra de um imóvel
“Exemplo disso, é que muitos consumidores utilizam os filtros Pet Care e Pet Play disponíveis na plataforma, e procuram empreendimentos que tenham local reservado para seus animais”, explica.
Apesar dos condomínios não poderem proibir animais, parte deles colocam algumas restrições na convivência, como por exemplo o porte. Muitas vezes eles precisam ser pequenos e devem ficar apenas dentro de casa. Alguns empreendimentos mais modernos já estão mudando esses formatos para seguir a tendência do mercado.

VOCÊ VIU?  STJ decide que condomínios não podem proibir animais

Hoje é mais comum encontrar lançamentos que estão criando áreas de lazer exclusivas para pets, que incluem parque com rampas, arcos e túneis.
Outra novidade, porém em minoria, são condomínios que oferecem serviços personalizados como banho e tosa por preços mais acessíveis que nos pet shops.
Angélica ainda explica que o maior desafio do mercado imobiliário, notado pela pesquisa, é o próprio consumidor.
“Algumas pessoas ainda se importam com a presença de animais em espaços comuns do condomínio, por exemplo, e acabam vetando os pets. No entanto, o mercado em si tem se adaptado bem as demandas e vem conseguindo atender as famílias que precisam desses espaços.”, conclui a gerente.
O levantamento do Imovelweb foi realizado com mais de 1.600 pessoas e busca dar voz ao consumidor para entendê-lo e acompanhar as tendências de mercado.


+ MERCADO DE PETS

Pets: confira as maiores tendências dessa indústria

3 aplicativos para quem trabalha e deixa o Pet em casa

Hotel de SP tem hospedagem para pets

Colorado lança cerveja para cachorro


MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS