Especialistas indicam temas que irão dominar o debate digital nos próximos 50 anos

Cinquenta anos após a conexão da primeira rede de computadores, o que esperar das próximas cinco décadas? Veja visões pessimistas e otimistas de quem entende do assunto

Foto Pixabay

O ano de 1969 foi marcado por acontecimentos que influenciam as nossas vidas até hoje. Foi em 1969 que os Beatles fizeram seu último show e o homem pisou na Lua pela primeira vez. No Brasil, foi o ano de estreia do Jornal Nacional e do milésimo gol de Pelé. E foi em 1969, cinquenta anos atrás, que a primeira conexão entre computadores foi feita, dando início do que conhecemos hoje como internet. 
Cinquenta anos após a conexão da primeira rede de computadores e a criação da Arpanet*, nem o mais otimista dos cientistas teria imaginado que a internet estaria tão difundida e presente no cotidiano das pessoas como nos dias de hoje. 

Mas o que esperar dos próximos cinquenta anos? 

Uma pesquisa da Pew Research Center, com 530 pioneiros da tecnologia, inovadores, desenvolvedores, acadêmicos, líderes de negócios, políticos e ativistas mostra uma visão otimista para 2069. 

Debate digital

Foto Pixabay


Os entrevistados tiveram de responder de forma aberta à pergunta: “O ano de 2019 marca o 50º aniversário da primeira conexão de internet. Por favor, pense nos próximos 50 anos. Onde a internet e a vida digital estarão daqui a meio século?”.
Para 72% haverá mudanças para melhor. Já 25% dizem que haverá mudança para pior e 3% acreditam que não haverá mudança significativa. 
Os otimistas acreditam que os avanços digitais vão aumentar ainda mais a expectativa de vida, proporcionar uma distribuição mais igualitária de riqueza e poder e outras possibilidades para melhorar o bem-estar humano.
Ao mesmo tempo, quase todas as previsões dos especialistas pesquisados trazem alertas sobre as possibilidades do aumento da vigilância e abuso de dados por empresas e governos, segurança frágil para sistemas conectados digitalmente e aumento do isolamento e do extremismo.

Foto PIxabay


Veja abaixo um resumo das principais tendências, otimistas e pessimistas, que irão dominar o debate digital nos próximos 50 anos, segundo os especialistas entrevistados: 

VISÕES OTIMISTAS PARA 2069

Viver mais e se sentir melhor
O mundo hiperconectado ajudará as pessoas a viver mais e com mais saúde. Os avanços científicos continuarão a aproximar a linha entre humano e máquina.


Menos trabalho, mais lazer
As ferramentas de Inteligência Artificial (IA) assumem o trabalho repetitivo, inseguro e fisicamente desgastante, deixando os humanos com mais tempo para lazer.


Experiências individualizadas
A vida digital será adaptada a cada usuário e ninguém terá a mesma experiência online. 


Colaboração e comunidade
Um mundo totalmente conectado em rede aumentará as oportunidades de colaboração global, cooperação e desenvolvimento da comunidade, sem obstáculos de distância, idioma ou tempo.


Poder do povo
O acesso ampliado à internet pode levar a novas perturbações nas estruturas de poder social e político existentes, potencialmente reduzindo a desigualdade e capacitando os indivíduos.


Foto Pixabay

VISÕES PESSIMISTAS PARA 2069

Ampliação das divisões
A divisão entre os que têm e os que não têm vai crescer, pois poucos privilegiados aproveitam os benefícios econômicos, de saúde e educacionais da expansão digital.


Opressão ativada pela internet
 Uma elite poderosa controlará a internet e a usará para monitorar e manipular, enquanto fornece entretenimento que mantém as massas distraídas e complacentes.


Conectados e sozinhos
O futuro hiperconectado será preenchido por usuários isolados, incapazes de formar e manter relacionamentos humanos não mediados.


O fim da privacidade
A privacidade pessoal será um conceito arcaico e desatualizado, pois os seres humanos trocam de bom grado seus dados por melhores cuidados de saúde, oportunidades de entretenimento e promessas de segurança.


Confiança mal alocada
A vida digital deixa você nu. Pode inspirar uma perda de confiança – geralmente ganha muita confiança e exige regularmente que você mergulhe, mesmo que não tenha absolutamente nenhuma confiança.

*Arpanet: pode ser considerada como o embrião da Internet. Foi projetada com a ideia de construção de uma rede de computadores que pudessem trocar informações.


+ NOTÍCIAS

Aparelhos e dispositivos que devem moldar as casas inteligentes do futuro
Google Assistente: Quanto custa ter uma casa conectada?
Como serão os logotipos no futuro?
A Geração Z está matando diversos setores do mercado. E agora?
Tendências de cores para design e tecnologia em 2020

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS