Bem-estar sensorial está no topo das tendências de consumo para casa em 2020

O lar do futuro terá espaço para relaxamento e mix de tecnologia com acabamentos mais rústicos – tudo em busca das melhores sensações

Foto Unsplash

Cores, texturas e design não servem mais apenas para dar cara nova para o lugar onde você mora. A proposta para a próxima década é que os produtos e objetos comprados para a casa causem impacto, principalmente no nosso humor e tragam bem-estar.
A tendência foi discutida em uma feira de utilidades domésticas que aconteceu em Hong Kong, este ano, e ratificada também pela WGSN, um dos maiores escritórios do mundo de análise de comportamento futuro.
De acordo com os especialistas do bureau de tendências, pode-se esperar uma busca maior por bem-estar mesmo no ambiente doméstico. A presença de espaços da casa destinados, especificamente, para o relaxamento da mente, é um por exemplo.
Entre os destaques dessa nova onda está ainda a união entre alta tecnologia e produtos orgânicos. Isso privilegiaria decorações minimalistas e feitas com materiais de texturas ásperas ou porosas (ou seja, o mais natural possível).
Tons terrosos complementam essa percepção de algo mais “in natura” para o estilo da casa.

tendência

Foto Unsplash

O uso de luzes e cores também será evidenciado nas casas, a fim de impactar no humor. A combinação perfeita, de acordo com os especialistas da feira, será o uso de alta tecnologia com estilo retrô, ao mesmo tempo em que metais e cores claras, quando presentes no design da casa, devem usar a transparência para conduzir o morador a momentos de reflexão.
Devem estar em alta ainda cores como o azul escuro (para acalmar) e o laranja (que remete à terra), materiais com fibras naturais (como capas de almofadas, sofás, tapetes e cortinas), além da combinação entre metal e madeira.
Uma grande “viagem” para uma área tão comportada como a da decoração, você não concorda? Vale lembrar que esta feira reúne mais de 2500 exibidores do mundo todo, então o impacto dessas propostas deve chegar, sim, ao Brasil a partir do ano que vem. Quem gosta de novidade deve ficar de olho.


+ NOTÍCIAS

Geração X tende a gastar mais com decoração da casa, diz estudo
Aparelhos e dispositivos que devem moldar as casas inteligentes do futuro
Google Assistente: Quanto custa ter uma casa conectada?
As principais tendências em décor para 2020

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS