Black Friday: quais são as empresas que mais receberam reclamações?

Segundo o Procon-SP, as principais queixas estão relacionadas às maquiagens de descontos e as mudanças de preço na hora de finalizar a compra

A Black Friday chegou, mas será que as empresas estão cumprindo com suas obrigações? O consumidor quer aproveitar as ofertas da sexta-feira, mas também não ser enganado.
O Procon-SP está monitorando as reclamações desde quinta-feira (28) às 21h. Se a sua compra foi cancelada após ser finalizada ou você viu um produto por um preço e depois descobriu que aquele valor não era real, saiba que não está sozinho — até agora o órgão realizou 439 atendimentos – sendo 218 reclamações.

A empresa que mais recebeu reclamações até agora foi a B2W Companhia Digital (Americanas.com/ Submarino/Shoptime/ Soubarato/ Lojas americanas). Confira:

Dados Procon-SP


Natureza das reclamações

O principal motivo das queixas é a maquiagem de descontos: quando se altera o preço anterior para promocioná-lo na sequência dando a falsa ilusão de que o consumidor economizou na compra. Essa queixa representa (27,06%) do volume. Logo em seguida aparecem mudanças de preço ao finalizar a compra(23,39%) e produto ou serviço indisponível (19,72%).
Outras queixas em menor quantidade são: pedidos cancelados após finalizar a compra, site intermitente ou bloqueado, demora na entrega, pagamento por boleto indisponível e produto diferente do pedido (incompleto ou danificado).


Atendimento

O consumidor pode fazer reclamações via site e aplicativo em qualquer horário. Lembrando que o app deve estar atualizado nas lojas Play Store e App Store.
Nessa sexta-feira (29/11), o horário de orientação pelo telefone 151 começou às 6 horas e vai até as 22 horas.


Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP, deixou algumas dicas para ajudar os consumidores a não cair numa roubada hoje. Veja:


Quer mais dicas sobre o assunto? Confira nossa matéria completa:

Dicas que vão te ajudar a não cair numa roubada na Black Friday 2019


MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS