Saúde + tecnologia: como garantir o bem-estar nas empresas

Saiba como a SantéCorp tornou possível o acompanhamento da jornada de saúde dos funcionários através de um sistema simples e eficaz

Você sabia que a tecnologia de dados pode ajudar na prevenção de problemas de saúde e traçar um perfil completo do colaborador de uma empresa? É isso que a SantéCorp pensou ao desenvolver todo um sistema que integra o atendimento médico rotineiro ao cotidiano das empresas. Dessa forma, a companhia garante com que o colaborador esteja sempre em sua melhor forma. Curioso, não? Saiba como isso acontece, leia abaixo!

5 passos para melhorar o bem-estar do colaborador

1 – O processo envolve equipe especializada, ação coordenada e inteligência de informação;

2 – Inserção de dados na plataforma da SantéCorp e aglutinação dos mesmos;

3 – Perfil de saúde e estilo de vida são disponibilizados à empresa que agora pode acompanhar como anda a saúde do trabalhador;

5 – A partir daí é possível conhecer o paciente, identificar tendências e criar modelos de prevenção.

Também é possível atuar em questões já existentes, por meio de serviços disponibilizados à empresa-cliente como gestão de High Users, 1ª e 2ª opiniões médicas, gestão de internados e crônicos, atenção terciária e diversos programas disponibilizados. Já pensou que legal, todo o organograma de bem-estar de uma empresa automatizado?

A saúde amplia a produtividade

“Do lado da empresa-cliente há uma série de indicadores – tanto da saúde do funcionário quanto de produtividade – que podem evoluir por meio da contratação da SantéCorp”, segundo diz Maria Paula Cardoso, gerente de Estratégia da empresa. O aumento da retenção de colaboradores e a diminuição do absenteísmo, ela explica, são exemplos.

Ao mesmo tempo, adquirem-se hábitos saudáveis e uma prática preventiva em relação à saúde, identificando e tratando a raiz de eventuais problemas. Por fim, é essencial salientar que essa é uma perspectiva que está alinhada não apenas com a produtividade, mas também com tendências como a longevidade, que já precisa estar no radar das empresas e dos indivíduos.

Como surgiu a iniciativa?

A SantéCorp foi criada por médicos empreendedores em 2010 para atacar uma questão que afeta todos os brasileiros: a falta de acesso a serviços de saúde de qualidade. Por aqui, mesmo quem tem acesso ao setor sabe que os custos relacionados a ele não são baixos – e pagar caro não é sinônimo de obter qualidade neste caso.

Por isso, a empresa desenvolveu um modelo de negócio B2B2C que visa levar um atendimento preventivo, recorrente e atencioso ao paciente – no caso, colaboradores da organização que contratam a SantéCorp. Em dezembro de 2018, a companhia foi adquirida pelo Grupo Fleury, obtendo ainda mais valor.

“Entramos em contato com o paciente para orientá-lo, fazendo um acompanhamento da condição de saúde, indicando especialistas corretos, se necessário, e buscando melhoras práticas para coordenação do cuidado”Nesse processo, o envolvimento da empresa-cliente é fundamental, pois a divulgação dos serviços é imprescindível para ampliar o engajamento”, Maria Paula Cardoso, gerente de Estratégia da SantéCorp

É hora de expandir!

A partir da parceria com o Grupo Fleury, a SantéCorp ampliou sua atuação em “Atenção Primária à Saúde (APS)”, como explica a gerente de Estratégia. Pontos de APS estão em estruturação, com capilaridade nacional. Estes pontos são referência em coordenação de saúde para os colaboradores, tendo equipe especializada em “Saúde de Família” para atendimento contínuo, personalizado e eficiente. Os melhores protocolos e condutas estão a serviço do paciente e da sua família, para orientá-los corretamente dentro do sistema de saúde. A integralidade, o acesso e a continuidade do cuidado são atributos fundamentais para o modelo.

“Além da coordenação contínua, o beneficiário pode utilizar nossa unidade mediante imprevistos. A unidade é a referência em saúde para o colaborador” afirma Maria Paula. Entre as vantagens já mencionadas, todos os dados históricos do paciente estão disponíveis. Plataforma e prontuário conectados garantem maior assertividade no tratamento e na conduta propostos.


Seu plano de saúde é responsável com seus dados?

10 aplicativos que ajudam a cuidar da saúde mental

Reajuste nos planos de saúde: uma prática ilegal?


MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Quanto custa abrir uma franquia de varejo no Brasil?

Home office é tendência de trabalho para 2020: veja 5 dicas

“Parasita”: Pessoas, baratas, parasitas e a diluição da identidade

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

Quais são as tendências para 2020. Veja a lista

VEJA MAIS