As 6 tendências-chave para as mídias sociais em 2020

Site especialista na área aposta que o mercado de influência ainda tem muito para crescer – bem como as compras online dentro dos aplicativos

Prever o futuro em uma área que muda quase que diariamente é um grande desafio. Mesmo assim, o site Social Media Today, um expert no assunto, fez suas apostas agora em dezembro pensando no que vem a seguir no ano que vem. Acompanhe abaixo quais são essas tendências:

1. Compras online nos apps de rede social

Vamos falar de Instagram mais exatamente, certo? Esse tipo de shopping começou a bombar mesmo em 2019, com as ferramentas sendo atualizadas dentro do aplicativo (você não precisa mais ir para o site da marca), e para o ano que vem deve crescer em alcance. Ou seja, mais e mais marcas devem aderir a esse tipo de venda – inclusive as labels pequenas –, bem como os usuários, que devem passar a usar mais esse tipo de compra. 

mídias sociais

2. O mercado de influência continuará a crescer

Segundo uma pesquisa publicada no site, cerca de 59% dos planejamentos de marketing para 2020 devem contar com a presença de influencers – isso nos Estados Unidos. No Brasil, em que esse mercado também é forte, o cenário também segue em alta. A tendência segue reforçando a importância de micro-influência: ela migrou das celebridades para os nichos, que quanto mais específico, melhor. 

3. Stories serão os queridinhos dos marqueteiros

Agora que até mesmo o YouTube tem seu próprio Stories (pasme!), essa forma de produção de conteúdo deve se consolidar como a mais importante nas redes sociais em 2020. Tudo porque seus views podem trazer uma audiência mais fiel e contar conteúdo mais autêntico. De acordo com o site, ainda existe um grande espaço de oportunidade para esse formato. 

4. Realidade aumentada vem com força

A tecnologia da realidade aumentada vem sendo aperfeiçoada e diversas marcas já estão implementando-a em seus perfis. A gigante da decoração IKEA, por exemplo, já usa um app que permite ao usuário ver como os móveis que ficariam dispostos nos ambientes de suas casas. Ou seja, o impulso de compra se torna quase irresistível. 

5. Uso de chatbots

Esses robôzinhos de inteligência artificial eram usados antes apenas para responder as “maiores dúvidas” dos usuários, dentro do ambiente de cada marca. As respostas padrão devem ficar de fora agora que há tecnologia suficiente para os chatbots “entenderem” o que o consumidor está dizendo. Outro motivo para eles se tornarem cada vez mais usados é o fato de poderem conversar com vários usuários ao mesmo tempo. O site prevê que mais marcas devem colocar bots no jogo em 2020. 

6. Melhorar o atendimento ao cliente

Em um mundo tão rápido e competitivo quanto o das redes sociais, quem não pensar em dar aquele update no atendimento ao seu cliente online pode correr um grande risco. Para o site, esse step consiste em usar de maneira mais inteligente a combinação dos chatbots com equipes humanas. Deixar um atendimento 24/7 é caro, mas a tendência é que as marcas invistam mais em esclarecer dúvidas dos consumidores o quanto antes. Esse será um diferencial estratégico para 2020. 


+ SOBRE O ASSUNTO

Top 3 influenciadores em Investimento Financeiro
4 razões pelo qual o marketing de influenciadores é importante
Instagram: como os influenciadores veem o “fim dos likes”
De que forma as gerações impactam nas estratégias das marcas
5 dicas infalíveis para impactar a Geração Z

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS