Você sabe o que é micromobilidade?

Com transporte individual e focado em curtas distâncias, esse tipo de mercado já vive concorrência acirrada e previsão de movimentações financeiras bilionárias

Se você mora em São Paulo (ou também Rio de Janeiro, Vitória, Florianópolis) já deve ter percebido que algumas coisas mudaram quando o assunto é andar pelas ruas. Bicicletas elétricas ou patinetes estão por aí, viraram mania em determinados bairros e um negócio lucrativo para grandes empresas.

Também deixaram de ser usados apenas nos “domingos de lazer” para agora fazerem parte do dia a dia atarefado das pessoas. Essa movimentação, que exclui os carros e se conecta com veículos públicos de transporte (como ônibus ou metrô), tem um nome próprio. É a micromobilidade, conceito falado pela primeira vez em 2017, em um evento de tecnologia na cidade de Copenhagen.

micromobilidadeEla se relaciona com a categoria de veículos que pesam menos de 500kg, tenham motor elétrico e sejam adequados para locomoção em curtas distâncias. São aqueles também que podem ser usados e deixados em diversos cantos da cidade ou usados e retornados a um ponto de partida. 

Duvida que essa área irá bombar nos próximos anos? Pois a Uber acaba de entrar com tudo na disputa pelos usuários de patinete em São Paulo – um mercado que na capital paulista tem a Lime e a Yellow como principais concorrentes.

E especialistas no mercado de mobilidade afirmam que 2019 foi o ano de ouro para esse tipo de locomoção, não só pela concorrência que se intensificou, como também pela popularização desse tipo de transporte.

De acordo com a consultoria global McKinsey Center for Future Mobility, a movimentação financeira gerada pela micromobilidade deve ser de US$ 200 a 300 bilhões em 2030 apenas nos Estados Unidos. Europa e China são os outros grandes polos em ascensão. E estamos falando de um cenário de 10 anos à frente, ou seja, está logo ali. 

ADEUS CARROS

A mesma consultoria McKinsey informa que a imensa maioria das viagens feitas dentros da metrópoles é de, no máximo, 8km de distância. Ou seja, um trajeto que pode ser feito de forma mais rápida e menos poluente por outros veículos, sem deixar nada a dever aos automóveis tradicionais.

Aí está o grande valor da micromobilidade. Vale lembrar que um elemento-chave para essa nova maneira de usar meios de transporte é o compartilhamento.

A geração Z, inclusive, já nasce com a o conceito de compartilhar mais naturalizado. Aquela ideia de fazer uma poupança para comprar um carro novo só para si mesmo vem perdendo força. 

micromobilidade

A micromobilidade está dentro da mobilidade urbana e precisa ser levada em consideração pelos gestores das cidades brasileiras.

Não é só um negócio, mas uma forma de pensar o fluxo das pessoas de maneira totalmente diferente do que vem ocorrendo nos últimos 20 anos, quando o carro foi (e continua sendo) o centro das atenções. 

Em São Paulo este mercado segue acelerado. Além dos patinetes e das bikes elétricas, já é possível alugar também scooters elétricas.

Novamente focando nas pequenas distâncias, o serviço da Riba Share, por exemplo, tem aluguel mínimo de R$ 5,90 por 10 minutos. Pagar por um período curtíssimo de uso tem a ver com a ideia da micromobilidade que complementa outras formas de transporte – é o conceito de primeira ou última perna.

micromobilidade

É ela que te levará até o metrô ou para aquele rolê do dia de parar em vários lugares diferentes. Qualquer distância curta demais para carros ou longa e desconfortável demais para caminhadas se encaixa nesse cenário.

Mais um trunfo para as empresas que exploram esse nicho é o fato de seus veículos também servirem para as horas de lazer aos fins de semana – e não só para ir de um lugar ao outro cumprir uma tarefa. E aí, ficou com vontade de testar?


+ SOBRE O ASSUNTO 

Fizemos o test drive da scooter elétrica. Vale a pena?
Como os brasileiros usam os apps de mobilidade?
Berlim é líder mundial em ranking de mobilidade urbana
Novos caminhos: tendências que devem surgir em mobilidade urban
Como Waze, CargoX e ClickBus trabalham para promover a mobilidade nas cidades
Apps de carona: os novos desafios da mobilidade






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS