O rock não morreu: 5 bandas para ficar de olho na nova década

Confira nossa seleção de artistas para entrar na nova década acreditando na ressurreição do rock’n’roll

O rock’n’roll tem enfrentado uma maré difícil. Nos últimos anos, poucos hits do gênero surgiram nas paradas populares. Especialistas culpam a falta de renovação do gênero e o maior foco das rádios em segmentos pop e no hip hop. Nos anos 2000, um novo auge do estilo surgiu com o emo core e hard core, que revelou bandas como My Chemical Romance, Avenged Sevenfold e Yellowcard.

O consumo do segmento caiu consideravelmente segundo especialistas. É por isso que gravadoras e grandes grupos de mídia tentam incansavelmente reavivar o gênero com inovações, segmentações e flertes com artistas diferenciados. Como voltar o interesse do público a um gênero musical que já foi o mais consumido durante anos?

Na década que acaba, algumas bandas brilharam aos olhos do público com um rock-pop melancólico. Alguns exemplos são Coldplay, Imagine Dragons e Maroon 5. Alguns desses nomes fizeram sua transição total para o pop como estratégia para se manter nos charts.

De qualquer forma, o movimento alternativo nunca esteve em baixa e grandes festivais trouxeram alguns nomes à tona, como Twenty One Pilots, Cage The Elephant e The Black Keys. E quando se fala da cena independente alternativa, por exemplo, não há como negar a formação de um público cada vez mais fiel.

Para celebrar e relembrar esse gênero histórico e culturalmente importante, reunimos cinco bandas e artistas que prometem trazer uma nova cara ou sons importantes para o rock’n’roll nesta nova década. Alguns, por exemplo, tiveram seus highlights nos 10s, mas prometem muito para o futuro próximo.

1 – White Lies

A banda com uma pegada oitentista traz ao público uma fusão do soft rock do século passado com uma produção um pouco mais futurista. O último álbum e quinto da banda, chamado de FIVE, foi o mais bem sucedido em streams até agora e possui duas versões. A segunda trouxe novidades nas produções e otimizações nas músicas. Vale conferir a banda europeia e adicionar na sua playlist.

2 – Vampire Weekend

A banda que já veio diversas vezes ao Brasil e que figura no lineup do Lollapalooza Brasil com bastante frequência, leva multidões aos seus shows principalmente por conta de seu repertório mais polido, moderno e alternativo. Vale ouvir o último álbum, entitulado de Father Of The Bride.

3 – Poppy

Esse é um caso a parte na história recente da música. A cantora que surgiu como uma estrela “creepy” da internet, lançou seu primeiro álbum com uma pegada eletropop pesada, e no segundo projeto trouxe um som mais industrial e uma tracklist que acaba com duas músicas produzidas com influencias de heavy metal e post-rock. Agora, a artista já declarou que com a mudança de gravadora tem a liberdade de cantar o que realmente gosta: um pós-gênero, com influências majoritárias de metal. Sua música tem sido elogiada pela crítica e ela foi eleita pela NME como a nova face do Nu-Metal. I Disagree abre 2020 com um rock futurista e faz com que nossas expectativas sobre a artista aumentem em relação ao futuro.

4 – The Pretty Reckless

A banda da ex-atriz Taylor Momsen foi o mais próximo que tivemos na década de um possível hit do rock’n’roll. O primeiro single, Make Me Wanna Die, figurou nos principais charts do planeta e trouxe o álbum Light Me Up para o top 10 da parada de vendas. Agora, três álbuns depois e um hiato de dois anos, a banda liderada pela loira promete um novo álbum para essa década. Death By Rock And Roll promete ser um novo capítulo na história da banda.

 

5 – Palaye Royale

A nova aposta melódica com um gótico renovado da Sumerian Records é a Palaye Royale. Com algumas influências pop, a banda ainda mantém a estética mais obscura e alguns riffs de guitarra que trazem o rock para o upfront. O novo álbum da banda está no forno e promete ser lançado a qualquer momento.


Leia nosso especial “Música + Negócios”

Spotify revela os artistas e podcasts mais ouvidos da década

Pesquisa revela que jovens apoiam marcas que dão suporte à música


MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS