NotCo faz parceria com Burger King e lança hambúrguer vegetariano

Desenvolvido através do algoritmo de Inteligência Artificial da NotCo, o hambúrguer vegetal é uma ótima opção para quem não consome carne ou deseja diminuir o consumo. Leia a entrevista

A NotCo em parceria com o Burger King Chile lançou nesta quarta-feira (26), na cidade de Santiago, o Rebel Whopper em uma versão vegetariana. Produzido com carne 100% vegetal, o sanduíche possui sabor e textura similares o famoso Whopper tradicional.

“Essa inovação não foi apenas a etapa lógica de nosso cardápio para o Chile, mas uma necessidade latente de milhares de clientes, que preferem não consumir carne. Ter um hambúrguer feito 100% de plantas nos permite não apenas satisfazer a esses clientes, mas mostrar liderança na indústria com um produto único desenvolvido em conjunto com uma empresa chilena de prestígio internacional, que emprega tecnologia de ponta”, afirma Soledad Fantuzzi, gerente de marketing do Burger King no Chile.

Essa é a primeira vez que o Burger King Chile faz parceria com uma startup de alimentos presente em território nacional.

Desenvolvido através da tecnologia inovadora da NotCo com seu algoritmo de Inteligência Artificial, o hambúrguer vegetal é uma ótima opção para quem não consome carne ou deseja diminuir o consumo.

No entanto, mesmo não possuindo ingredientes de origem animal, o lanche não pode ser considerado vegano por ser feito na mesma grelha que sanduíches de carne animal.

“Embora sempre surpreendamos o mercado com os nossos produtos, com o Rebel Whopper o desafio foi chegar na textura de um hambúrguer clássico e conhecido por milhares de pessoas e fãs do sabor do Whopper”, relata Flávia Buchmann, Chief Marketing Officer da NotCo.

Hambúrguer será lançado no Brasil

A NotCo já possui no seu portfólio uma série de produtos veganos, saudáveis e que causam um impacto menor ao meio ambiente, como a maionese Not Mayo, o leite Not Milk e os sorvetes Not Ice Cream.

Focada em aumentar ainda mais o mercado de substituição de proteína animal, a startup também irá lançar o hambúrguer vegetal no Brasil ainda este ano.

“É um grande passo no que é razão da existência da NotCo: possibilitar que todos comam alimentos deliciosos de maneira sustentável. Uma mudança que se faz com alianças como essa e com produtos incríveis como o Not Whopper”, completa Flávia Buchmann.

Confira a entrevista exclusiva com Flavia Buchmann, CMO da NotCo

CONSUMIDOR MODERNO – Quanto tempo levou o processo de criação do lanche?
FLÁVIA BUCHMANN – Em maio de 2019 tivemos o primeiro contato com o Burger King. Em junho, tínhamos o primeiro protótipo de um produto alternativo à carne da NotCo, que foi desenvolvido especificamente para o BK. Em janeiro de 2020, ele foi aprovado para ser o Rebel Whopper no BK Chile.

CM – Quando vocês pretendem lançar o sanduíche no Brasil?
F.B – É possível que lancemos o Not Burger ainda este ano no Brasil. Ressaltando que não seria o Rebel Whopper, que esse é um desenvolvimento exclusivo para o Burger King, com sabor e textura idênticos ao clássico Whopper. O Not Burger pode estar tanto em redes do varejo como em restaurantes.

CM – O que vai diferenciar o lanche do BK Chile?
F.B – O Rebel Whopper foi desenvolvido com o perfil e o sabor do sanduíche Whopper, que é um clássico do BK e tem milhões de fãs. O Not Burger que poderíamos lançar aqui no Brasil terá outras características em termos de perfil e sabor. Os consumidores podem esperar um hambúrguer surpreendentemente delicioso, que não deixe nada a desejar entre os maiores fãs de carne de vaca, diferente do que há no mercado.

CM – O que vocês pensam sobre o fato do lanche a princípio ser vegetariano e não vegano?
F.B – Hoje o desafio é transformar a indústria alimentícia em direção a um modelo completamente diferente, em que a sustentabilidade seja prioridade, sem que o consumidor perca a experiência do sabor dos alimentos que amamos comer. Nosso desafio é criar alimentos feitos 100% a base de plantas que consigam gerar um impacto positivo no meio ambiente. Isso conseguiremos chegando ao maior número possível de pessoas, por diferentes caminhos: empresas grandes, médias e pequenas. Acreditamos que a mudança deve acontecer de dentro da indústria para todos.

CM – Além da textura quais outros desafios vocês tiveram com este projeto?
F.B –  O sabor sempre é um desafio, porque queremos conquistar todos os consumidores, inclusive aqueles que são fãs de carne de vaca. Também passamos por um longo processo de qualidade exigido pelo BK, que contempla auditorias, análises, provas de cozimento etc. Tudo tem que ser acompanhado muito de perto e feito em plantas e maquinário aprovados por eles. É um processo conhecido por ser extenso e rigoroso, e a aprovação representa uma conquista para nós.


Sem leite e sem glúten! Conheça o sorvete 100% à base de plantas
Chega ao Brasil maionese vegetal criada por inteligência artificial
Mercado vegano preocupa indústria láctea, aponta estudo







ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS