Como ser uma líder no mercado de trabalho?

Mês da mulher: veja artigo exclusivo sobre liderança feminina no mercado de trabalho e desafios no ambiente corporativo

*Por Mileine Vargas

Crescer na carreira profissional dentro de uma empresa, desejar ser líder e assim conquistar novas posições que envolvam tomada de decisão. Esse é o desejo de muitas mulheres que estão ingressando no mercado de trabalho.

Embora uma pesquisa do Instituto Insper realizada esse ano aponte que houve uma redução de 8% nos cargos de presidência dentro das empresas e, 2019, ainda assim, muitas mulheres desejam crescer e fazer carreira dentro das organizações.

Como fazer para que esse desenvolvimento ocorra da melhor forma e o que é necessário para realizar esse sonho?Exercer a função de líder é uma tarefa árdua. Quando uma mulher reconhece em si esse desejo de liderar, é uma atitude de coragem e ousadia. Tem a ver com missão e propósito de vida.

Infelizmente, ainda temos um modelo de gestão baseado no comando controle. Esse modelo está falido e empresas que ainda usam essa forma de tratar seus funcionários está fadada ao fracasso.

Qual é o novo modelo de gestão? Cada vez mais horizontalizado e nesse novo contexto, existe uma habilidade fundamental para exercer o cargo de liderança que é a autoconfiança.

Partindo do pressuposto que a mulher vai trabalhar em uma empresa com uma cultura clara, com valores definidos e principalmente praticados pela diretoria e presidência, facilita muito obter a clareza necessária se fará sentido estar inserida nesse jogo.

Reforço sempre que autoconhecimento é a base de tudo. Quando uma mulher tem a clareza de onde ela quer chegar, ficará sempre mais fácil obter o que se deseja. O que autoconfiança tem a ver com a atividade de liderar pessoas?

Tudo. Por escolha, podemos corajosamente enfrentar nossos medos internos e liderar pessoas. Liderar é se permitir através dos seus medos a fazer o que precisa ser feito. É necessário ter muitas conversas difíceis com pessoas que talvez desconfiem do seu talento, é ter coragem para expressar sentimentos de forma verdadeira, é ter empatia para não só entender como acolher os sentimentos das pessoas que estarão ao seu redor.

Além de todos esses desafios no ambiente corporativo, é preciso saber se você está disposta a vencer o medo de dizer: sim, tenho ambição e quero crescer em um mundo em que as mulheres com dinheiro e poder assuntam. Vá em frente, garota!

*Mileine Vargas tem mestrado em Educação, é empresária e Trainer em PNL pela Universidade da PNL na California. É Analista de Inteligência Emocional e Analista DISC.


O que é Soft Economy? O termo mudará o mercado de trabalho nos próximos anos

Home office por conta do coronavírus? Veja dicas para facilitar o trabalho remoto

Como não trazer posturas tóxicas para o ambiente de trabalho 






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS