Amazon cria página para ajudar varejistas a vender online

Gigante varejista vai oferecer tutoriais, webinars e assistências de gerentes para começar a vender na plataforma

Foto: Shutterstock

E o estímulo à migração do varejo físico para o comércio eletrônico, especialmente dentro dos markeplaces, continua. Desta vez, a mais nova iniciativa no Brasil é de uma das maiores empresas do gênero: a Amazon.

A empresa de Seattle acaba de lançar uma página dedicada a ajudar varejistas com pequenos e médios negócios a começarem a vender produtos na internet – ou a expandirem seus negócios dentro do marketplace.

A página oferece tutoriais em vídeos que explicam todo o processo de cadastro, publicação, venda e entrega de um produto dentro da Amazon. Há, por exemplo, um vídeo de introdução ao Seller Central da empresa, que ensina o gestor a se cadastrar e começar a vender. Há também um tutorial em vídeo sobre como atender os clientes e uma sessão para perguntas e respostas comuns sobre o processo inteiro.

Além disso, a empresa disponibilizou na página o acesso a inscrições para webinars gratuitos, livres para qualquer um que queira participar, sobre como começar a vender na Amazon. Os webinars são realizados regularmente.

Por fim, uma parte da página reúne comentários de varejistas que já utilizam a estrutura da Amazon para incrementar suas vendas, permitindo a troca de experiência com potenciais novos vendedores.

Caso os varejistas ainda precisem de assistência para finalizar o registro e começar a vender, eles podem deixar o nome e telefone para conversar com um gerente de contas, que vai entrar em contato para auxiliá-los.

“Iniciativas como essa sem dúvida vão ajudar o pequeno e médio varejista no Brasil a crescer, vender mais e melhorar seus próprios negócios, especialmente neste momento, em que as circunstâncias levaram a um grande crescimento na procura por soluções e e-commerce”, afirma Daniel Mazini, diretor de varejo Amazon.

eBay também vai ajudar PMEs

Os marketplaces vêm se mostrando como alternativas interessantes para os pequenos varejistas. Recentemente, o eBay, concorrente da Amazon, lançou um programa de aceleração para pequenas empresas.

O programa permite que pequenas empresas abram uma loja na plataforma de forma gratuita e com benefícios exclusivos para começar a exportar seus produtos.

Além disso, o Magazine Luiza e as Americanas também entraram forte na briga. Durante a pandemia, elas lançaram campanhas nos meios de comunicação para atrair pequenos varejistas para as suas respectivas plataformas.

Outro setor que está aderindo aos marketplaces é o de food services. É cada vez maior o número bares e restaurantes aderindo aos aplicativos Rappi e iFood. Afinal, muitas empresas enxergam nessas plataformas um meio para minimizar o impacto de queda de receitaa partir do distanciamento social causado pelo coronavírus.

eBay lança programa para ajudar pequenas empresas no Brasil
Como o comércio deve reabrir no Brasil, segundo entidades varejistas

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS