Vendas de produtos de giro rápido crescem 15,3% na primeira semana de maio

Consumidores usaram os primeiros dia do mês para abastecer suas dispensas. A procura por alimentos cresceu acima da média

Foto: Shutterstock

O varejo vem enfrentando grandes desafios nos últimos meses graças às medidas para frear o avanço do novo coronavírus. Mas, em meio a todas as dificuldades impostas pela crise, é possível observar movimentos positivos, como o crescimento das vendas dos produtos de giro rápido no começo de maio.

As compras na categoria de FMCG (Fast Moving Consumer Goods), ou produtos de giro rápido, foram importantes para os resultados do varejo entre os dias 4 e 10 de maio. Segundo levantamento da Nielsen Brasil, os segmentos de Alimentos, Sazonais, Bazar e Têxtil se destacaram na comparação com a semana anterior, com crescimento de 15,3%.

O varejo moderno, termo que engloba o Autosserviço, Cash&Carry e Cadeias de Farmácias, expandiu 11,4% no acumulado do ano na comparação com 2019.

Nesse contexto, Cash&Carry segue como destaque com performance positiva de 17,6%, seguido por Farmácia, que cresceu 10,3% em quatro meses.

Para a gerente de atendimento ao Varejo da Nielsen Brasil, Fernanda Vilhena, o levantamento indica que o início do mês de maio foi um momento de abastecimento.

“Assistimos neste intervalo um movimento de busca dos lares do País por produtos essenciais, o que contribuiu para o crescimento de 15,3% no período. Além disso, itens associados ao Dias das Mães ganharam destaque nessa semana, como flores (+475,7%), plantas, maquiagem e colônias”, diz.

Alimentos e Limpeza em alta

Com a COVID-19, as vendas do segmento de Limpeza têm se destacado desde o começo do isolamento para controle da doença. Na segunda semana de maio, com crescimento total de 11,7%, os produtos com melhor performance de vendas nesta cesta foram Sabão em Pó (+12,9%), Amaciantes (+13,4%), Água Sanitária (+10,4%) e Sabão em Barra (+17,8%). Praticamente todos os itens que compõem esse segmento apresentaram expansão.

A procura por Alimentos cresceu 15,7% e contribuiu para o resultado positivo, com incremento de 30,3% nas vendas de Chocolate, 27,7% de alta nas compras de Leite Condensado, 12,9% de crescimento em Bolachas e 10,2% em Leite em Pó. A alta significativa nas vendas de Chocolates está relacionada ao Dia das Mães.

Com o abastecimento das despensas, entre os dias 4 e 10 maio, as compras de Commodities aumentaram 14,3%, com alta em todos os produtos básicos que integram a cesta. Destaque para o crescimento nas vendas de Arroz (+22,4%), Feijão (+20,6%), Óleo (+18%), Café em Pó (+16,3%) e Açúcar (+14,6%).

Higiene&Beleza manteve o movimento de crescimento verificado na semana anterior, e neste segundo período de maio a variação foi de 12,9%. Essa alta foi impulsionada pelo aumento nas vendas da maior parte das categorias, principalmente Papel Higiênico (+15,5%), Tratamentos de Pele (+21,7%), Sabonete (+15) e Creme Dental (+15,9%).

Como o comércio deve reabrir no Brasil, segundo entidades varejistas
“Desempenho semelhante à Black Friday todos os dias há meses”

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS