Artigo: Saia na frente da concorrência e personalize seu atendimento

Para ter a preferência dos consumidores é preciso entender qual o canal de atendimento ideal para cada um para conhecer seus gatilhos de compra e mapear seus hábitos de consumo

Foto: Shutterstock

Por Israel Nacaxe, COO e co-fundador da Propz

Nos últimos anos acompanhamos diversas mudanças em relação ao comportamento dos consumidores, o que provocou uma grande revolução no mercado varejista. Essa situação somada a forte concorrência existente corroborou para um cenário cada vez mais desafiador, fazendo com que muitos players se reinventassem para continuar lucrando.

As ações tradicionais que envolvem as promoções imperdíveis, cartões de fidelidade e produtos exclusivos não são tão eficientes como antigamente, uma vez que elas podem ser facilmente imitadas por outras marcas.

Assim, as lojas se viram na necessidade de proporcionar experiências mais personalizadas no atendimento para satisfazer as reais necessidades dos seus compradores.

De acordo com um estudo da IProspect, agência de marketing digital full performance, 83% dos líderes de marketing apostam na relevância de uma vivência única do consumidor em vários canais de contato com a empresa.

Já um levantamento feito pela McKinsey, consultoria empresarial americana, reforça que as organizações que interagem com seus clientes de maneira diferenciada podem aumentar a receita em até 30%.

Esses números comprovam que o lojista precisa inovar, criar ativações exclusivas e individualizadas para o seu público. E uma estratégia que considero extremamente importante para ter sucesso é conhecer as preferências dos seus fregueses e o canal de comunicação mais utilizado por eles, o que permitirá desenvolver ofertas mais assertivas e um bom atendimento.

Hoje no mercado há algumas ferramentas tecnológicas que ajudam a coletar o máximo de informações sobre um usuário para avaliar e entender quais são seus gatilhos de compra e, posteriormente, classificá-los de acordo com os seus hábitos de consumo.

Se durante esse processo os varejistas fizerem uma boa análise e gestão dos dados, com certeza conseguirão extrair insumos relevantes para construção de promoções mais adequadas com o perfil de seus consumidores.

Outro ponto importante é desenvolver ações específicas para aumentar as vendas durante o período de compras ou no momento de abandono do carrinho. Para isso, é preciso conhecer a jornada do cliente e oferecer os produtos de interesse na hora certa.

Além disso, ter uma equipe multidisciplinar, qualificada e engajada será determinante para o sucesso dessa estratégia. Os profissionais poderão compartilhar os seus conhecimentos para ajudar no desenvolvimento do projeto.

Por isso, reforço: promover a unificação dos sistemas de tecnologia pode auxiliar na construção de uma plataforma ainda mais robusta e flexível, que será de grande valia para a área comercial.

Com base nos fatos apresentados, posso afirmar que o futuro do varejo será baseado na personalização do atendimento ao consumidor. Dessa forma, é importante que as marcas comecem a apostar nessa estratégia desde já, para que consigam se destacar perante a concorrência e melhorar os seus resultados.

Caso contrário, ficará muito difícil sobreviver em meio a tantas novidades e inovações.

O que sabemos sobre o impasse entre a Senacon, e-commmerces e a Amazon
Desenvolvimento de canais, o grande desafio trazido pela pandemia






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS