Os segredos da Alexa no Brasil

Country manager da assistente pessoal da Amazon fala sobre os fatores que fizeram com que ela ganhasse relevância no mercado brasileiro

A Amazon sempre esteve focada em oferecer aos clientes algo que eles não conseguem em outros lugares. Para isto, a empresa de Jeff Bezos sempre investiu em personalização e ganhou destaque pelo pioneirismo na oferta de promoções individuais. E não é à toa que a empresa de tecnologia é conhecida por estar sempre um passo à frente da concorrência e ser capaz de lançar tendências. A Alexa, assistente pessoal da Amazon, mostra bem como a empresa de Seattle consegue se fazer presente na vida dos consumidores não apenas como um marketplace.

Durante o Customer Voice Experience (CVX), evento digital organizado pelo Grupo Padrão para falar sobre o poder da voz na interação com as empresas, Ricardo Garrido, country manager de Alexa da Amazon Brasil, falou sobre o poder da Inteligência Artificial da Amazon para facilitar a vida dos consumidores.

Sem dúvida, a Alexa já é conhecida pelo mercado consumidor brasileiro. E não é para menos: a Amazon fez grande investimento para desenvolver skills, adaptar a linguagem da assistente e alimentar a inteligência artificial com elementos da cultura pop brasileira.

Facilidade de uso

Para algumas pessoas, usar um smartphone é uma tarefa complicada. Para outras, navegar na internet usando um notebook é muito difícil. É aí que os assistentes pessoais que usam o comando de voz ganham ainda mais pontos com os consumidores, já que, depois de conectar o dispositivo à internet, é necessário apenas falar.

“Você não precisa de treinamento algum para usar a tecnologia de voz. A Alexa tem democratizado muito o uso da tecnologia. Temos recebido muitos feedbacks de clientes dizendo que as crianças estão se entretendo com a Alexa e ligando para os avós, por exemplo”, diz Garrido.

E complementa: “o aspecto mais curioso dessa tecnologia é que você não sabe o quanto vai precisar dela até começar a usar”.

Parcerias

Nem só de respostas sobre o clima ou quais filmes estão em cartaz vive a Alexa. O portfólio da assistente pessoal vai muito além disso graças a desenvolvedores parceiros.

A Amazon abre seu sistema operacional para empresas desenvolverem conteúdo para a Alexa e conversar com seus consumidores através dos alto-falantes inteligentes. “A comunidade de negócios no Brasil tem enxergado na Alexa um canal importante para fazer relacionamento com seus clientes”, explica Garrido. É possível pedir comida no iFood, tocar músicas no Spotify e pedir um carro no Uber, por exemplo.

Integração com outros aparelhos

Os alto-falantes da linha Echo, da Amazon, abrigam a Alexa. Mas não são apenas os dispositivos fabricados pela gigante varejista que dão acesso à assistente pessoal.

É possível interagir com a inteligência artificial usando headphones, caixas de som de outras fabricantes, soundbars e até TVs. Os consumidores que compram esses dispositivos têm a mesma experiência de interação com a tecnologia que a linha Echo oferece.

A integração com aparelhos de outros fabricantes é uma das maneiras de democratizar a tecnologia de comando de voz e fazer com que essa ferramenta esteja disponível para os consumidores de TVs ou caixas de som. No Brasil, são mais de 60 produtos integrados à tecnologia da assistente pessoal.

Dispositivos conectados

Com apenas um comando de voz é possível desligar lâmpadas, mudar a cor da luz de um ambiente, ligar uma cafeteira ou acionar câmeras de vigilância.

Só no Brasil são mais de 280 produtos compatíveis com a Alexa e que respondem a comandos dados através da inteligência artificial. Nos outros 14 países onde a Alexa está disponível são mais de 28 mil produtos compatíveis.

Este é um dos fatores que contribuem para que a assistente pessoal da Amazon ganhe relevância no cotidiano dos clientes. Afinal de contas, a tecnologia ajuda o consumidor a se preocupar com tarefas mais complexas.

Confira a apresentação completa: 


+CVX

Criação de linguagem dos robôs é composta por empatia e personalização
Fique em casa e curta o seu assistente virtual
5 perguntas e respostas sobre robôs e dados pessoais






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS