E-commerce brasileiro fatura R$ 27,3 bilhões e segue tendência dos EUA

Compras online em supermercados puxaram crescimento do e-commerce brasileiro. Nos EUA, número de novos shoppers online cresceu 7,5% em maio

A chegada da COVID-19 transformou os hábitos de compra dos brasileiros: o isolamento social fez com que muitos passassem a consumir todo tipo de itens pela internet.

Uma pesquisa do Compre&Confie mostrou que o hábito ganhou força tão expressiva que fez o e-commerce crescer 71%, faturando R$ 27,3 bilhões. O estudo compara o período de 24 de fevereiro a 24 de maio deste ano com o mesmo intervalo em 2019.

Ainda de acordo com as informações, o aumento na cifra está relacionado ao maior número de compras realizadas durante o período: ao todo, foram 68,9 milhões – aumento de 82,1% em relação a 2019.

Apesar de comprarem mais, os brasileiros estão mais cautelosos com o e-commerce este ano. O ticket médio apurado este ano foi de R$ 395,80, valor 6,1% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Com crescimento de 222% em relação ao mesmo período do ano passado e seguindo uma tendência dos Estados Unidos, a categoria Alimentos e Bebidas foi a segunda em variação de crescimento, atrás apenas de Cartões-presente (+610%).

Uma pesquisa da Ebit/Nielsen feita entre os dias 19 e 25 de março mostrou crescimento de 96% dos supermercados online. No mesmo período, a média de crescimento do e-commerce em geral foi de 13%. A participação dos mercados no comércio online passou de 4% para 7%.

Consumo online em supermercados nos EUA

O setor supermercadista foi altamente impactado pela pandemia de COVID-19. O varejo alimentar precisou se digitalizar rapidamente para atender uma grande demanda por compras online. Os resultados de investimentos de curto prazo em transformação digital aparecem nas mudanças de hábito dos consumidores.

Uma pesquisa feita pela Symphony RetailAI, empresa de tecnologia para o varejo, em parceria com a consultoria Brick Meets Click mostrou que 43 milhões de norte-americanos compraram online de supermercados em maio. Houve aumento de 7,5% em relação a abril. O índice vem crescendo mesmo após o boom do consumo online, em março, o que mostra uma tendência de consolidação do consumo pela internet.

Segundo o estudo, em maio foram movimentados US$ 6,6 bilhões, um crescimento de 25% em relação ao mês anterior. Foram feitos 73,5 milhões de pedidos. Desta vez, o aumento é de 17% na comparação com abril. O valor do ticket médio é de US$ 90.

Por fim, o comparativo entre as pesquisas também demonstra a progressão do número de pedidos online por consumidor a cada mês: 1,2 em março; 1,6 em abril; e 1,7 em maio.

É seguro transferir dinheiro por WhatsApp?
Brasileiro está otimista com retomada pós-quarentena






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS