Empacou no trabalho? 5 dicas para acabar com a procrastinação

O ato de postergar sempre foi condenado ao longo da história da humanidade. E se antes do isolamento já era difícil não cair nessa tentação, o que fazer agora com o trabalho home office?

Procrastinar até poderia estar entre os 10 mandamentos bíblicos a serem evitados. Até porque, a maioria das religiões – do Cristianismo ao Budismo – condena o ato. No Judaísmo, só para citar um exemplo concreto, a procrastinação sempre foi combatida por ser considerada uma espécie de suicídio lento. Já no mundo do trabalho, onde metas e entregas batem à porta todos os dias, acabar com a procrastinação é tema constante de disputas entre o nosso cérebro e a lista de tarefas do dia.

Segundo pesquisadores, cerca de 20% dos adultos são procrastinadores crônicos, e os demais, vez ou outra também o serão. Estudos também apontam para crenças limitantes desenvolvidas na infância, impedindo que algo seja realizado com êxito, como medo de rejeição, incapacidade de realização, perfeccionismo ou até o medo do sucesso. Ou ainda, pais que evitam a todo custo situações que não geram prazer imediato para seus filhos.

Nem mesmo as grandes mentes estão livres de procrastinar. Margaret Atwood, a escritora canadense do aclamado “O Conto de Aia”, já se definiu publicamente como uma especialista em adiar tarefas. Mas também descobriu, em seus longos anos de home office para escrever livros, algumas estratégias para cumprir os prazos. Para este ano de trabalho remoto, listamos alguns hábitos importantes de começar a praticar a fim de evitar a procrastinação vindas de uma fonte expert no assunto, o podcast ‘WorkLife with Adam Grant”, um programa original da marca TED. Confira abaixo:

EVITE O MODO “SONECA”

Se iniciar procrastinando já ao levantar, bem provável que se prolongue durante todo o dia. Então, levante-se, e não pule as etapas que fazem parte do ritual de acordar: lavar o rosto, escovar dentes, tomar banho, um bom café da manhã, e ir mentalmente organizando as atividades do dia. Já pensou na diferença, em deixar o espaço da casa arrumado antes de começar a trabalhar. E vestir-se como se estivesse indo trabalhar também faz parte do processo.

EU QUERO X EU DEVO

Psicólogos apontam que todos temos um “eu” dominado pela emoção (Eu do querer) e outro “eu” comandado pelo  fazer o certo (Eu do dever). Assim, quando a preguiça se impuser aos prazos de entrega, lembre que esse segundo “eu” está aí, mas precisa ser acionado. Planejar e organizar o tempo com antecipação pode ser um ótimo treinamento para treinar o eu do dever.

DEFINA PRIORIDADES

O desafio não é realizar todas as atividades em único dia, o que pode ser humanamente impossível, mas é indispensável saber as prioridades e urgências para não passar os dias apagando incêndios. Faça uma lista e organize o que é prioritário no início, e deixe as tarefas mais simples para o fim. Terminar tarefas mais complexas gera um sentimento de satisfação, motivando para realizar outras.

ESQUEÇA O CONCEITO DE “PERFEIÇÃO”

Existem pessoas que passam a vida em busca da perfeição, e que deixam todas as outras a realizar. Faça o que é preciso antes. Podemos, sim, deixar atividades para o dia seguinte. Aqui vale ficar de olho na máxima “feito é melhor do que perfeito”, que se aplica muito ao ambiente “beta” das internet, que coloca produtos e conteúdos para serem consumidos mesmo que não estejam efetivamente finalizados da melhor maneira.

O QUE EVITAR ENQUANTO SE TRABALHA

A conversa no grupo dos amigos do whatsapp sempre parece mais interessante que os afazeres. E os scrolls infinitos nas barras de rolagens das redes sociais. Os excessos de estímulos diários podem, e muito, atrapalhar a produtividade. No caso de Atwood, sua experiência lhe diz para não olhar, nem publicar nada no Twitter enquanto trabalha. No mais, organize listas realistas – e siga item por item. Como disse Raul Seixas “a formiga só trabalha, porque não sabe cantar”. Se é assim, use essa lista para acabar com a procrastinação.


Por que nos autossabotamos? Saiba como parar com esse comportamento

O ensino híbrido é o futuro da educação pós-pandemia?






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS