Via Varejo lucra R$ 65 milhões e sai do prejuízo

Companhia atingiu sua maior posição história na fatia do mercado digital no segundo trimestre de 2020

O segundo trimestre de 2020 foi muito bom para a Via Varejo. A companhia que havia registrado prejuízo líquido de R$ 162 milhões no segundo trimestre de 2019, acaba de anunciar um lucro líquido de R$ 65 milhões entre abril e junho deste ano. Os números favoráveis e o crescimento do online em 280% em relação ao ano passado, levam o foco da empresa para o digital e a promessa é “ir além do varejo”.

Com receita líquida 12,4% menor, a Via Varejo registrou EBITDA ajustado operacional de R$ 314 milhões no período, com aumento de 76% e margem de 5,9%.

“A melhora significativa da performance foi resultado da excepcional venda do canal online, a evolução de margem dos produtos e as ações de redução de despesas fixas e variáveis”, afirma a companhia.

Devido ao fechamento das lojas físicas em março, graças à pandemia do coronavírus, a receita bruta do canal de vendas offline apresentou queda de 63%. Mas, com a reabertura gradual – em junho 790 lojas já estavam abertas -, o que tem sido observado é uma performance de vendas superior aos níveis de faturamento no pré-pandemia.

FOCO NO ONLINE

A participação do canal online no trimestre foi de 70%. Um levantamento realizado pela Gfk mostrou que a Via Varejo atingiu sua maior posição história na fatia do mercado digital no segundo trimestre de 2020, com ganho de 12p.p.

O volume bruto vendido nas operações de e-commerce foi de R$ 5,081 bilhões e a receita bruta apresentou crescimento de 300%. “Isso é fruto das melhorias nos prazos de entrega, avanços na plataforma tecnológica e ofertas de produtos, mas principalmente pelo robusto crescimento da base de clientes”, explica a empresa. 

A administração afirmou que está convicta da direção que segue: “ir além do varejo”. Além de alavancar o crescimento do varejo com excelência em omnicanalidade, a pretensão é avançar em modelos de negócios como meios de pagamento, crédito, super app, logística, publicidade e parcerias.

 

O varejo do futuro: menos intermediários, mais tecnologia

E-commerce continua em alta e dobra vendas em junho

Apostando em publicidade, Magalu compra Canaltech e Inloco Media






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS