A mais incrível tecnologia para inovação: um bom par de orelhas

Faça um intensivo de inovação. Basta sair às ruas, falar com as pessoas e ver onde estão as dores que as incomodam em cada momento de consumo

Os últimos anos têm sido pródigos na adoção de técnicas que permitam às empresas criar inovação. O roteiro é conhecido: as tecnologias digitais começam a surgir no horizonte, parecem uma promessa longínqua, quando não irrealizável, de bom negócio, e então irrompem com força incalculável, desmaterializando, democratizando e desmonetizando negócios tradicionais (o famoso modelo dos 6 “Ds” proposto por Ray Kurzweil), transferindo o valor existente e capturando valor adicional em outro modelo já considerado disruptivo.

Quando a disrupção surge é que normalmente uma empresa tradicional, incumbente ou líder olha para si mesma e se questiona, tentando identificar por que não consegue inovar em condições que permitam reinventar o negócio sem sacrificar demasiadamente o legado existente. 

Mas existe uma forma simples de a inovação ganhar mais espaço: sair às ruas e ligar os ouvidos. Entenda melhor isso em artigo de Jacques Meir, diretor-executivo de conhecimento do Grupo Padrão, publicado na revista digital Consumidor Moderno.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS