Como lidar com o mundo VUCA trazido pela pandemia nos âmbitos pessoal e profissional

Em uma realidade volátil e incerta, a busca por novas habilidades precisa ser incessante

A vida depois de 2020 será muito diferente de tudo o que conhecíamos. Ninguém estava preparado para uma pandemia que causou severos impactos em todos os âmbitos da sociedade. Desde a chegada do novo coronavírus estamos vivendo em um mundo VUCA. O conceito criado para caracterizar o momento pós-Guerra Fria se torna realidade novamente – e volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade estarão presentes por um bom tempo.

Nesse cenário, a busca por formas de lidar com o mundo em transformação é incessante. Por isso, o Leadership Knowledge Meeting, programa desenvolvido pelo Grupo Padrão em parceria com a IE Business School de Madri (uma das cinco melhores escolas de negócios, finanças e educação executiva do mundo), trouxe a discussão de como desenvolver habilidades para enxergar sentido, profundidade, objetivo e direção na nova realidade.

Entendendo e lidando com o mundo VUCA

Alberto Levy, palestrante internacional e professor da IE Business School em Madri, foi o responsável por abordar o tema do mundo em transformação junto aos executivos participantes do programa. O primeiro alerta feito por ele é o de que “a vida do novo profissional deve ser ‘complicated'”. “A gente não deve ser só o que a escola nos formou, ser só engenheiro de computação, ser só comunicólogo. Porque os seres humanos e o mundo são mais complexos do que isso. Temos que continuar aprendendo”, diz.

Para se posicionar diante dessa “exigência” é preciso entender do que realmente se trata o tal mundo VUCA. Em primeiro lugar está a volatilidade, que traz uma realidade suscetível a mudanças rápidas – para melhor ou pior. Mas isso não significa imprevisibilidade, assim, a resposta para ela é buscar compreender a dinâmica, velocidade e direção da mudança – e as tecnologias preditivas estão à disposição para isso.

Já a incerteza se trata da dificuldade de predizer e confiar no futuro. A pandemia é o momento de mais incerteza dos últimos anos. Para as empresas, fica difícil saber o que a concorrência vai fazer ou se o seu produto será aprovado. Por isso, a habilidade para resolver problemas em conjunto dentro de equipes de trabalho diversas será cada vez mais importante.

Quando se trata de complexidade, característica que só deve crescer ao longo dos anos, diferentes fatores que precisam ser levados em conta. Tudo está tão conectados que qualquer “mexida no tabuleiro” muda toda a realidade. Assim, a forma de fazer negócios, de se comunicar, fica cada vez mais complexa. Ter conhecimento e aprendizado ativo para acompanhar essa realidade faz toda a diferença. E, por fim, a ambiguidade, que pode estar tanto no significado das palavras quanto nos pensamentos. Ela vem para mostrar que não existe verdade absoluta, por isso conversar é sempre a melhor saída.

Dessa forma, algumas habilidades que precisam ser buscadas no mundo pós-pandemia são: mentalidade adaptativa, racionalidade, empatia, pensamento crítico e curiosidade. Além disso, análises constantes do que, dentro das realidades individuais e profissionais, é volátil, incerto, complexo e ambíguo, os motivos para isso e o que pode ser feito diante do que se tem conhecimento é uma forma de ter clareza do caminho a ser seguido.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS