23 informações para empresas que querem ir além das metodologias ágeis

A busca por produtividade e eficiência fez com que muitas organizações adotassem metodologias ágeis. Mas isso não é suficiente

É raro encontrar uma empresa que não tenha pelo menos debatido a necessidade de ser mais eficiente em suas realizações, especialmente após a chegada da COVID-19 ao mundo. Cada vez mais, é necessário que tomadas de decisão e mudanças aconteçam rapidamente. Nesse contexto, as metodologias ágeis têm ganhado relevância: elas são vistas muitas vezes como alternativas para ampliar a produtividade, a eficiência, o engajamento. Mas será que basta adotá-las para ver os resultados?

Esse foi um dos temas debatidos no Leadership Knowledge Meeting, evento realizado pelo Grupo Padrão. Na ocasião, Irene Martin, diretora da área Estratégica de Transformação e do portfólio europeu de projetos Agile na Opinno, uma das mais importantes consultorias de inovação da Espanha, orientou os participantes sobre metodologias ágeis e o uso estratégico desse conceito.

“Estou aqui para contar o que é Agile para as organizações e gostaria que, no fim dessa experiência, possamos ter desmitificado o tema”, disse a especialista. Para isso, ela apresenta o conceito de exponencialidade, reforçando que é nessa velocidade que o mundo tem se transformado atualmente. “A tecnologia evoluiu, se tornando essencial em momentos marcantes da vida das pessoas”, afirma.

Como exemplo, ela mostra a forma como os smartphones adquiriram um papel central em experiências – prova disso é que quase todo grande momento da vida de um indivíduo é postado nas redes sociais. “Hoje não precisamos mais estar onde as coisas acontecem para vivê-las”, argumenta. “Empresas e pessoas precisam ser adaptáveis a isso”.

Mais do que metodologias ágeis

“Ser ágil é ser flexível e capaz de entregar valor ao cliente de forma cada vez mais veloz”, define. Ela explica que esse é apenas um dos elementos essenciais para uma empresa inovadora: é preciso que ela também se conecte com seu ecossistema e seja centrada no cliente. “Para que esses três elementos se unam, a cultura precisa acompanhar esse mindset. Essa parte é fundamental”, conta. “É uma filosofia respaldada em valores, que nos permite entregar valor rápido”. Ao mesmo tempo, ela reforça que ser uma organização ágil não é aplicar metodologias, mas mudar a forma como decisões são tomadas e como estratégias são definidas.

O conceito de agile vai muito além do uso de metodologias ágeis/Crédito: Shutterstock


DEFINIÇÃO: Agile é um mindset descrito por 4 valores, definido por 12 princípios e manifestado em muitas metodologias, ferramentas, práticas e técnicas.


Os 7 primeiros passos rumo a uma organização ágil

  1. Defina a sua visão de agilidade
  2. Envolva os líderes
  3. Define seu tipo de agilidade e governança
  4. Utilize alguns projetos como piloto para aprender como ter êxito
  5. Treine e motive seus funcionários
  6. Ajuste seu modelo de entrega e plataformas
  7. Ganhe escala: reajuste e repita

Valores

  1. Indivíduos e interações sobre processos e ferramentas
  2. Softwares funcionando a partir de dados
  3. Colaboração com o cliente de negociação contratual
  4. Resposta diante da mudança de planos

Princípios

  1. Satisfazer o cliente com a entrega de um programa que gere valor a curto e longo prazo
  2. Aceitamos que os requisitos mudem, ainda que em etapas finais do processo
  3. Entregamos programas funcionais com freqüência, dando preferência ao menor período de tempo possível
  4. Os responsáveis pelos negócios e desenvolvedores trabalham juntos
  5. Os projetos se desenvolvem em torno de indivíduos motivados
  6. O método mais eficiente e efetivo de comunicação entre a equipe é o pessoal
  7. O funcionamento do programa é a medida principal do progresso
  8. Promover um desenvolvimento sustentável: ser capaz de manter um ritmo constante
  9. A atenção contínua a excelência técnica e ao bom design melhor a agilidade
  10. Simplicidade: a arte de maximizar a quantidade de trabalho realizado
  11. As melhores arquiteturas, requisitos e designs surgem das equipes auto-organizadas
  12. Em intervalos regulares as equipes fazem reflexões sobre como ser mais efetivo, fazer ajustes e obter melhorias

+ NOTÍCIAS

Começar do zero ou remodelar o existente: o melhor caminho para a inovação

Praga: uma cidade inteligente em 2030 – a reinvenção do espaço público

A criatividade sistematizada e pronta para uso







Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS