Futuro da mobilidade? Conheça o carro com pernas da Hyundai

Nova divisão da montadora vai desenvolver veículos que combinam robótica e tecnologia de locomoção sobre rodas

Quando pensamos em veículos terrestres, normalmente, a primeira ideia que nos vem à cabeça é de uma caixa metálica sobre quatro rodas. Mas não é de hoje que o conceito de “carro” vem mudando, e agora, a Hyundai está dando mais um passo em direção ao futuro da mobilidade.

A montadora anunciou recentemente a formação do New Horizons Studio, uma divisão no Vale do Silício que vai se concentrar no desenvolvimento do que a empresa chama de “veículos de mobilidade definitiva“, ou UMVs.

A ideia é que a nova divisão no Vale do Silício ajude a “aprofundar a visão do Grupo Hyundai para moldar o futuro da mobilidade”. Os produtos serão direcionados a quem precisa circular por terrenos não convencionais, incluindo locais nunca antes explorados.

Um carro, muitas funções

De acordo com a Hyundai, os UMVs serão capazes de atravessar terrenos off-road com mobilidade sem precedentes, por meio de uma combinação de robótica e tecnologia de locomoção com rodas. O primeiro modelo que deve ser desenvolvido será o Elevate, que possui as quatro rodas conectadas a pernas robóticas.

Essas pernas podem imitar os movimentos de répteis e mamíferos e se deslocar em qualquer direção. Segundo a montadora, o modelo ainda terá capacidade de andar em alta velocidade em rodovias, e de escalar paredes de até um 1,5m. Quando as pernas são recolhidas, o veículo funciona como um carro normal.

Totalmente elétrico, o Elevate traz um novo conceito de plataforma modular, que possibilita o uso de diferentes carrocerias, de acordo com a necessidade de cada cliente.

A Hyundai defende que a tecnologia pode ter inúmeras aplicações no mundo real, como ajudar socorristas a atravessar terrenos acidentados após desastres naturais ou transportar cadeirantes em locais pouco acessíveis.


+ Notícias 

Havaianas inaugura espaço interativo inédito dentro de supermercado em São Paulo 

Lojas Autônomas: hiperproximidade e Inteligência Artificial no varejo 

 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS